5 animes que te deixarão no chão


Olaar minna, turu bom vocês? ≖‿≖

Hoje o dia tá uma mistura de quente e frio. O clima não se decide entre chuva ou mormaço dos infernos, mas a gente segue firme tentando escrever mesmo suando até pelos lugares mais improváveis (҂⌣̀_⌣́).

E como estamos tentando manter nossa meta de postar, pelo menos, duas vezes por semana estou trazendo hoje essas belezuras. Nem todas são as coisas mais triste do mundo, inclusive, Kimi no Nawa ~ sendo a minha preferida ~ é a coisa mar fofa do mundo.

5 Centimeters per Second


O longa foi produzido por Makoto Shinkai, um dos maiores quebradores de corações japonês que você respeita, também conhecido pela qualidade e arte belíssima de seus filmes. 

A animação foi dividida em três partes: Cherry Blossom, Cosmonaut e 5 Centimeters Per Second e começa em algum ponto dos anos 90 e se estende até os dias atuais, nela acompanhamos a história de Takaki Tono, primeiranista que faz amizade com a aluna recém transferida, Akari Shinohara. Por terem gostos similares acabam se tornando muito próximos, porém antes de chegarem aos últimos anos de estudo, Akari acaba se mudando devido o trabalho dos pais. Mesmo assim os dois continuam se comunicando por intermédio de cartas, mas a comunicação fica cada vez mais difícil devido a demora das cartas, ainda mais quando Takaki fica sabendo que iria se mudar para uma outra cidade que iria mais do que dobrar a distância entre ele e Akari.

Como a maioria dos filmes de Makoto Shinkai, este também fala da distância entre duas pessoas e como o primeiro amor pode moldar toda a vida de uma pessoa e o grande trunfo dessa animação é justamente isso: falar sobre a beleza de coisas simples que moldam quem nós somos.

Kotonoha no Ni Wa


Dirigido por Makoto Shinkai (olha ele de novo) e produzido pela Comic Wave Films, Kotonoha no Ni Wa (O Jardim das Palavras) é um longa de 45 minutos que foi lançado em 2013.

A animação segue a história do estudante de 15 anos, Takao Akizuki, que está no início de uma crise existencial onde se sente desmotivado de acompanhar as aulas devido a família problemática e a situação financeira não muito boa que retardada seu sonho de menino de se tornar um designer de sapatos reconhecido. Em dias chuvosos, Takao aproveita o desânimo para matar aula e ficar desenhando sapatos em um belo parque das proximidades. Certo dia, nesse parque, ele encontra uma mulher mais velha que, coincidentemente. também aproveitava o desânimo para matar os dias de trabalho. O garoto fica intrigado com essa cena e um vínculo entre os dois é criado quando ela cita um tanka (poema japonês curto).

Como toda obra de Shinkai, os cenários estão impecáveis e belíssimos. Nesse filme a chuva, mais do que uma desculpa para os dois protagonistas se encontrarem também representa um momento de choro e desabafo e que quando ela passa o sol aparece de novo para que eles possam seguir com suas vidas. 

Hal

Resultado de imagem para hal anime

A animação foi dirigido Ryoutarou Makihara e foi produzido através de uma parceria entre o Wit Studio e Production I.G. (a mesma de Shingeki no Kyojin).

Hal é um drama romântico que irá acontece em um futuro não muito distante de nós e segue a história de um robôzinho, o Q01 que recebeu a missão de trazer de volta a vida Kurumi que perdeu o namorado durante um acidente de avião que Q01 presenciou no céu. Com isso, os designers de Q01 fazem com que ele adquira a aparência exata do falecido. 

A verdade é que Hal não vai fazer você chorar litros, não se você for um pouco mais durão, mas com certeza vai se encantar com o esforço de Q01 para conseguir salvar Kurumi e, com certeza, se apaixonar pelos cenários coloridos e trilha sonora muito agradável do longa.

Hotarubi no Mori


Considerada uma das mais belas animações de 2011, Hotarubi no Mori (Into the forest of fireflies light) é uma animação de 45 minutos produzida pelo estúdio Brain's Base, com roteiro de Yukihiro Shibuya e direção de Takahiro Omori. A animação foi baseada em uma one-shot de Yuki Midorikawa (mesma autora de Natsume Yuujinchou). Super elogiado pela crítica, a animação foi comparada a obras de Hayao Miyazaki (A Viagem de Chihiro) e Makoto Shinkai (5 Centimeters per Second) por sua ternura e simplicidade.

O enredo de Hotarubi se inicia com a pequena Hotaru que um dia, ao visitar a casa dos avós, se perde na floresta próxima de sua casa que segundo as lendas é povoada por espíritos. Sozinha e desesperada, Hotaru começa a chorar achando que nunca seria encontrada, porém das árvores surge um jovem com uma máscara de raposa, chamado Gin, que promete ajudá-la, desde que a menina não o toque, pois devido a uma maldição ele pode desaparecer se for tocado por um humano.

Mais do que uma história de amizade impossível, Hotarubi no Mori nos passa uma lição de vida, quando precisamos abrir mão de alguns caprichos para cultivar aquilo que mais importa para nós: alguém que amamos. 

Kimi No Na Wa


Mais uma animação produzida pelo lendário Makoto Shinkai, lançada em 2016 e que fez um absurdo sucesso, chegando a ser considerada como um dos 10 melhores filmes de 2016. E mais uma vez a delicadeza retorna ao seu mais recente filme.

O longa gira em torno de Taki Tachibana, um garoto de Tokyo que mesmo sendo uma boa pessoa tem um temperamento muito forte, Mitsuha Miyamizu, uma jovem residente de uma pequena vila do interior que sonha em algum dia viver em uma cidade grande. Suas vidas correm normalmente até que um dia os dois começam a perceber que trocam de corpo em alguns dias da semana, enquanto os dois tentam entender o que está acontecendo, começam a mudar a vida um do outro para melhor, até que um dia Taki descobre algo inesperado.


Kimi no Nawa chegou pra mim num momento em que eu estava numa bad cultural. Não conseguia me interessar por nada. Não sei se vocês tem o costume de ser mal amado assim pelo que assistem, mas eu quero viajar, me entregar, esquecer a realidade, amar ou odiar ou seja lá o que for. Eu só quero que a história seja tão boa que me faça esquecer que existe algo além disso.

E então entra Your Name. E eu não vou dizer como era, mas me fez qustionar quem eu era, como histórias são feitas e a própria existência. Chega em um momento que o filme fica mais sério, mais acelerado, mais eu sendo atropelada por um trem. Chegou um ponto que eu nem me importava mais com o que eu achava de nada, porque não importava mesmo. E quando o filme acabou, eu estava morta e a vida não fazia sentido. Não de um jeito ruim, mas de um jeito que você fica quando assiste algo muito bom, que muda você de maneiras que você você nem sabe e, no fim, você... você só nada.

Enfim, galerínea, se alguém já tiver assistido algum deles, deixem aí nos comentários e nos diga o que achou, vamos adorar saber sua opinião <3.

Daniele Costa

Sou uma viciada em livros e não me envergonho disso e o primeiro livro que comprei (e sim) foi Crepúsculo. Tenho 21 e seis gatos com nomes exóticos, amo livros, filmes, séries, animes, gatos, já falei livros? Enfim! Adoro romances, quase todos os meu livros são romances, e se você ainda estiver se perguntando, sim! Ainda sonho em encontrar meu sapo encantado, quer dizer, príncipe. Mas quem não sonha?

4 comentários:

  1. Assisti só dois dessa listinha e inundei meu quarto de tanto chorar, se os outros tres também forem nessa pegada estou bem morta EWSDFGHJHG <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhhh, quais você assistiu? Admito que não morri de chorar, mas fiquei very sad com Hotari no Mori e Your Name </3.

      Excluir
  2. Vou dar uma olhada nos animes dessa listinha.

    ResponderExcluir

O Otome TeaTime agradece sua visita! Não se esqueça de deixar um comentário falando o que achou, nós respondemos os comentários sempre que possível.

Você pode usar as seguintes formatações sem os espaços:
< i > Texto < / i > - Itálico;
< b > Texto < / b > - Bold;
< a href="LINK"> Nome do link < / a > Links.

ありがとう! ♥