Debut da Kyou! O que achei de Life is Strange!




Olaaar pessoal!

Sou a mais nova autora do Otome Tea Time e estou aqui espremendo o meu cérebro para falar um pouco mais sobre mim, tipo AAAAAAAAAAAAAAAAAAAH (/゚Д゚)/. Me sinto em uma daquelas entrevistas de empregos em que a pessoa pede para falar um pouco mais sobre você e você fica

Errr, então...
Sou Kyou e cearense de gema. E o chapéu seletor gritou Grifinória antes mesmo de encostar na cabeça. Estudante de Psicologia, otome nas horas vagas e, pra ser sincera, gosto mesmo é de falar de livros, séries, animes e mangás e cultura geek em geral. Apesar de tudo isso, continuo sem fazer a menor ideia do que estou fazendo da minha vida, mas gosto de fingir que sim. 

Sou nova aqui, por isso, tenham paciência comigo e cuidem bem de mim ( ̄▽ ̄)ノ
Resultado de imagem para onegai shimasu anime

Agooooora, apresentada, vou fazer o que realmente vim fazer que é  falar desse game que me deixou em uma ressaca de, err, bem jogos em geral. Fazia um tempo que eu não jogava nada, err tipo, mais ou menos desde de 2012 e os jogos que eu jogava eram rpgs bem no estilo Perfect World, Grand Chase e World of Warcraft. Nem preciso dizer que Life is Strange foi uma experiência completamente nova. O que me fez voltar com Life is Strange? Bem, um amigo me mostrou alguns vídeos e nem preciso dizer que AMEEEEEI os gráficos e a história do jogo, né?

Life is Strange segue a história de Max Caulfield, uma estudante de fotografia que acabou de se mudar para sua antiga cidade natal, a fictícia Arcadia Bay (esse nome já me deu arrepios desde o início). Max poderia ser apenas mais uma garota enfrentando os problemas de sua idade, porém após ter um sonho estranhamente premonitório e presenciar um assassinato, descobre que tem o poder de rebobinar o tempo e assim mudar o passado.

Resultado de imagem para life is strange

Isso mesmo, abiguinhos, vocês não entenderam errado. Ela tem uma máquina do tempo na cabeça! AAAAAAAH, quantas vezes você mesmo não quis ter esse poder depois de ter feito alguma coisa que se arrependeu? 

A partir daí, temos uma série de coisas estranhas acontecendo em Arcadia Bay. Como catástrofes ambientais, animais fantasmas (?) e o, não menos importante, o desaparecimento de uma das alunas mais populares da escola/faculdade (nunca soube exatamente o que era, gente, sorry). Na verdade, o desaparecimento dessa garota vai ser a desculpa para que Max descubra ainda mais os seus poderes, juntamente com a sua sidekick, Chloe (amiga de infância de Max). E nesse ínterim, Max tenta descobrir o que está acontecendo com Arcadia Bay.

Life is Strange utiliza de uma boa dose da Teoria do Caos e, sim, você vai ter muitas lembranças ~ pelo menos para quem assistiu ~ de Efeito Borboleta. Sabe aquela frasezinha que diz "que o bater de asas de uma borboleta pode causar um tufão do outro lado do mundo"? Bem, em Life is Strange vemos isso acontecer de modo beeeeeem literal. Inclusive altaaaaas teorias sobre todos os animais e o misterioso ganho de poderes da Max.

Personagens

Resultado de imagem para max life is strange 
Primeiramente, nossa protagonista muito fofa e top e muitas vezes boazinha de MAIS, a Max. Ela chegou em Arcadia Bay, provavelmente, com a intenção de só cursar seu curso de fotografia e ficar na dela, já que ela é muito tímida. E com o passar do tempo vai melhorando, dependendo das escolhas que você fizer, claro. Não tem muito o que falar dela, ela é uma tela em branco até que o jogador possa pintá-la.




Resultado de imagem para chloe life is strangeAgora, se a Max é super pacificadora, a Chloe vem como o contraste. Aquela que é sempre uma bomba prestes a explodir. Que está sempre questionando, e que pela impulsividade acaba sempre se metendo em situações complicadas de mais e a Max é a responsável por tirá-la delas. É também graças a Chloe que Max consegue sair da sua conchinha e começar a questionar o que está acontecendo ao seu redor. Ela vai te causar estresse? Com certeza. Mas é uma personagem essencial para a narrativa.

Resultado de imagem para warren life is strange
Olha essa cara de trouxa, mas o amo e vou defendê-lo <3
O Warren, é aquele cara que tem um mega crush na Max e quem eu shippei horrores, mas bem, foi aquela shipação que eu sabia que não ia rolar. Mas mesmo assim né? Enfim, ele é um pouco figurante na história. E fico um pouco envergonhada de admitir que a Max na maioria das vezes só usou do pobi, mesmo sendo por uma boa causa.




Resultado de imagem para kate life is strangeO rosto não engana. Sério, a Kate tá no jogo para sofrer. E não, não estou sendo maldosa. A Kate é religiosa, usa roupas longas de mais, é calada e tímida e, por isso, sofre bullying dos outros alunos que se incomodam com isso. Ela é uma mistura de Jamie de Um Amor para Recordar com Hannah Baker de 13 Reasons Why.




Resultado de imagem para nathan and victoria life is strangeE aqui temos a dupla vilanesca da história. As duas víboras. Victoria e Nathan. Entretanto, enquanto Victoria é o resultado de uma criação mimada. Nathan é tão vítima quanto Kate, não que isso perdoe as maldades que ele comete ao longo do jogo, mas nos ajuda a entendê-lo e, em certos pontos, nos compadecemos de sua história.

 

Jogabilidade

O jogo é dividido em cinco capítulos e tem uma jogabilidade simples, ou seja, se você vai estar esperando explosões e coisas grandiosas nesse estilo, então esse não é o seu jogo. O diferencial em Life is Strange é sua narrativa, e a forma como ela se reflete no decorrer do jogo. O grande ponto é que você pode voltar no tempo quase sempre que fizer uma escolha errada. Embora, claro, essa habilidade é limitada pela própria linha que o jogador deve seguir na história.

A história é uma grande sucessão de clichês e, por mais que eu tenha amado de coração o jogo, não posso isso passar batido, buuuuuuuuuuuut o seu trunfo foi a construção dos personagens, onde é possível conhecer a história de cada um e sentir-se próxima de suas angústias, medos e aflições. Há também uma carga de suspense muito bem maneirada que prende o jogador até o fim e com plost twist que vão revirar o seu cérebro. E nem vou me estender na trilha sonora que é uma das mais lindas que já ouvi ~ pausa aqui para declarar o meu amor para Spanish Sahara (๑・ω-)~♥”.

O game também aborda assuntos sérios como depressão, bullying, assédio que, embora, ficam um pouco em segundo plano, não faltou a ênfase dos criadores no assunto. Tanto que o episódio dois encerra-se com uma cena devastadora, que irá repercutir durante todo o resto da trama o que, nos leva mais uma vez a uma comparação com 13 Reasons Why, já que nos faz repensar todas as decisões tomadas.

Minha maior reclamação é, com certeza, o jogo só contar com dois  finais. Porém, com algumas pesquisar é possível perceber que o orçamento era muito baixo para ter havido mais </3. Mesmo assim, Life is Strange não deixa de ser um jogo memorável, carregado de uma simplicidade e delicadeza, típicos de um jogo indie. E o que não vai faltar é saudade das aventuras da Super Max (。┰ω┰。)

Daniele Costa

Sou uma viciada em livros e não me envergonho disso e o primeiro livro que comprei (e sim) foi Crepúsculo. Tenho 21 e seis gatos com nomes exóticos, amo livros, filmes, séries, animes, gatos, já falei livros? Enfim! Adoro romances, quase todos os meu livros são romances, e se você ainda estiver se perguntando, sim! Ainda sonho em encontrar meu sapo encantado, quer dizer, príncipe. Mas quem não sonha?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Otome TeaTime agradece sua visita! Não se esqueça de deixar um comentário falando o que achou, nós respondemos os comentários sempre que possível.

Você pode usar as seguintes formatações sem os espaços:
< i > Texto < / i > - Itálico;
< b > Texto < / b > - Bold;
< a href="LINK"> Nome do link < / a > Links.

ありがとう! ♥