Spilling the tea: relacionamentos atualmente são uma bagunça


Eu quase nunca falo da minha vida pessoal no blog. Mas como já passamos tanto tempo juntas, eu resolvi dividir um pouquinho dos meus pensamentos.O nome do post é "spilling the tea", que seria uma gíria pra "falando a verdade". Geralmente usa-se no contexto de quem tá contando uma fofoca muito boa, mas também pode ser usado pra quando você vai jogar aquele shade gostoso. <3

Enfim, nos últimos dois anos eu estive solteira. Terminei um relacionamento bastante longo e resolvi ficar assim por um tempo. Tem sido bem proveitoso, eu descobri quem eu era, o que eu queria realmente fazer com minha vida, descobri minha paixão por jogos e fiz vários amigos. Um determinado momento depois disso, eu resolvi começar a sair um pouco e tentar conhecer alguns caras.

Primeiro que relacionamento é tão complicado que me dá preguiça. Conhecer pessoas ao acaso é frustrante. Muitas vezes conhecer alguém que tem os mesmos gostos que eu é quase impossível, isso por que meus gostos incluem:
 ficar horas jogando um pouco de cada jogo na steam
 closar em summoners rift
 netflix n chill
 ficar trocando de apps por 2hs (no celular e bluestacks)


O que significa que eu basicamente não ligo muito pra sair de casa e só saio quanto eu tô muito afim (nunca). O que na maioria das vezes significa que os caras que eu vou conhecer ao acaso vão fazer como um dos caras que eu conheci, que ficava me pressionando pra sair com ele (ou simplesmente não querem sair de casa at all). Ele trazia esse assunto a cada 15 minutos e mesmo quando eu descobri que ele tinha uma namoradinha em São Paulo, não desistiu de mim. E mesmo não interessada nele, eu não disse de cara que não tava afim. Por que a gente faz isso hein?
Na minha cabeça, eu achei que se eu conversasse com ele, ia acabar gostando dele. Errado. Eventualmente não aguentei o quanto ele ficava enchendo o saco pra que eu fosse na casa dele e disse que não queria nada. Ele me deletou de tudo depois disso. Um stalk rápido me mostrou que ele agora está namorando a menina de São Paulo. *BOOM*
Nada que eu não fosse prever né.

O fato é que em tempos que esses sites e aplicativos de relacionamento são extremamente famosos, aparentemente manter a pessoa nesse gancho eterno sem dizer nada é bastante comum. Claro que existem casos que a pessoa se sente enrolada por você quando na real ela nem te convidou pra sair, mas existem muitos casos sim, que a pessoa sabe que você tem interesse nela e mesmo assim não te dá uma resposta direta sobre como ela se sente. É sempre "vou ver e te aviso", "ah, tal dia não posso [motivo aleatório]" e as desculpas se empilham toda vez que você tenta uma resposta direta. A gente tem essa mania de antes de qualquer ação boba nos questionarmos várias vezes. Por exemplo, quando eu vou comprar alguma coisa eu sinto uma necessidade enorme de pesquisar na internet todas as opções e variedades daquilo que eu quero. De coisas importantes como meu celular até coisas estúpidas como qual a melhor escova de dente com raspador de língua. Por que eu faço isso exatamente eu não sei. Não é como se toda informação na internet fosse verdade né.
No fundo eu acho que todos nós tem um medinho de sempre haver uma pessoa melhor, ou uma coisa melhor pra estar fazendo naquele momento.

relationship goal

Ainda falando daquele cara (isso considerando que ele dizia a verdade) essa menina era tipo a ex namorada dele que ele vinha tentando sem sucesso voltar a namorar. Pelo que ele me contava, eles se tratavam igual a namorados. Passavam horas falando no skype e jogando juntos, trocavam mensagens quase o dia inteiro e a mãe e as amigas da menina sempre estavam lá comentando as fotos deles juntos sobre como eles são fofinhos. AH É, lembrei! Além disso, ele usava a foto deles juntos como perfil do whatsapp. Fofo né?
Exceto que ele tava me chamando pra sair. O. TEMPO. TODO.
Ou seja, parecia um namoro, agia como um namoro, cheirava como um namoro. Mas não era um namoro por que supostamente ela se recusava a simplesmente deixar claro que tudo aquilo era de fato um relacionamento. Os motivos dela eu provavelmente nunca vou saber. Mas acho curioso que se ela tinha uma relação tão preciosa com alguém, por que não simplesmente aceitar? O que ia mudar além de um título?

E aí eu volto a pensar que nosso problema muitas vezes é achar que sempre que nos comprometemos com algo, seja pessoa ou plano, algo melhor vai surgir e devastar seus sentimentos por ter escolhido errado. Nós queremos que nossa vida seja um constante instagram em que tudo é incrível e divertido. E aí ficamos presos nessa cadeia de respostas inespecíficas. É frustrante. E com ajuda de alguns stand ups do Aziz Ansari, eu cheguei a conclusão de que esse problema nem começa nos relacionamentos.

Aziz Ansari Live at Madison Square Garden (tem na Netflix, viu?)

Você já tentou marcar algo com seus amigos recentemente?
É meio frustrante, dependendo de quem são seus amigos. Ninguém quer se comprometer com nada. Você convida (ou te convidam) e a resposta é sempre algo como "talvez", "eu vou ver", "posso tentar" etc. E mais irônico é muitas vezes você sabe que essa pessoa não tem nada pra fazer, mas não pode ficar com raiva deles por conta disso por que muitas vezes você mesmo prefere morrer a sair de casa.
Porém isso não acontecia alguns anos atrás, um tempo atrás eu era a rainha dos compromissos de última hora. Eu simplesmente ligava pros amigos no domingo no fim da tarde e lá estávamos numa pizzaria uma hora depois. Era divertido. Hoje em dia marcar compromissos me dá uma ansiedade absurda. Eu preciso marcar coisas com bastante tempo de antecedência pra ficar no mínimo de boa. Até médico.

A medida que eu percebo que isso é tão comum recentemente, meus esforços de ser direta e sincera muitas vezes soa grossa demais ou simplesmente irônica. Convidar alguém que você sabe que prefere morrer a sair é extremamente triste. Pensando bem, geralmente só existem 3 opções pra quando te chamam pra sair:

 Dizer a verdade; O que pode implicar que sim você quer sair ou NÃO, você não quer. E no caso você pode magoar a outra pessoa.

- Quer fazer alguma coisa no final de semana, tipo sair pra comer?
- Hm... Não.
- NÃO???? QUE TIPO DE MONSTRO TEM DENTRO DE VC???? MEU DEUS VC PODIA TER ARRUMADO UMA DESCULPA *faz terapia por 5 anos pra superar a rejeição*

 Fingir que está ocupada; Eu nem sei exatamente por que as pessoas fazem isso. Mas eu tenho essa sensação de que esse é o método mais utilizado que consiste em testar quanta fé e quanta persistência a pessoa tem, dizendo que tem algo pra fazer sempre que foi convidado e ver até onde a esperança da pessoa vai e quando ela chegar a conclusão de que é basicamente impossível sair com você.

 Não dizer nada; Esse eu realmente não entendo. COMO ALGUÉM SIMPLESMENTE IGNORA A OUTRA? Essa é provavelmente a mais rude de todas. Eu nunca conseguiria.

O fato é, eu sinto que relacionamentos e amizades estão cada vez mais complicadas. Eu me sinto como uma secretária tentando marcar uma reunião com a empresa mais preguiçosa e desinteressada da face da terra. Mesmo assim, vez ou outra as coisas dão certo. Mas e vocês, como lidam com suas amizades e relacionamentos? Vocês são adeptas da sinceridade o tempo todo?

Muitos beijos,

Gleice F.

A.K.A うさぎQUEEN. 24 anos, estudante de Gestão Empresarial. Fã de mahou shoujo, rap e jogos indies.

4 comentários:

  1. Eu te entendo, mas penso que só amigos de verdade comparecem ou estão sempre juntos, ou mesmo são sinceros. Me usando como exemplo, me mudei tem 4 anos, sou casada atualmente, minhas amigas que conheço de infancia raramente entro em contato com elas, exceto pelo aplicativo de mensagem famoso [esqueci o nome] Eu sou super anti social, não me sinto bem perto de outras mulheres, embora creio que seja porque elas so fofocam e falam de novelas... Minhas amigas marcaram em pouco tempo um encontro combiram com outras 3, mas so foram 3 [seriam umas 6] eu avisei que não daria pra ir devido a transporte morar longe e tal, mas entre elas mesma so foram 3, so que isso sempre foi normal, como somos amigas de muito tempo sabemos que isso vai acontecer, então somos honestas, discutimos mais tudo volta ao normal...

    Mas hoje em dia ninguém quer compromisso ate mesmo no que é pedido por ai e um modo de se liberar de ser responsável com algo. A verdade que todo relacionamento requer certa disposição e bastante esforço.

    Mais eu fui sortuda, ja que achei alguem que gosta de jogar, aceita minhas loucuras, me zoa e ta tudo certo nos damos muito bem. Tudo tem seu tempo um dia chega pra todo mundo.

    ResponderExcluir
  2. Uau, esse negocio de amizade e relacionamento e realmente tãaao complicado, queria ter a minha idade em 2005 quantos as pessoas eram obrigadas a sair de casa para conversa e não tinham escolhas, mas fazer o que né?
    Eu sou a amiga q faz de tudo até achar a data perfeita para minhas duas melhores amigas e não deixo elas falarem não de maneira nenhuma, mas no final, quanto achamos uma data, sempre é mais divertido do que ficar no nosso grupo no whap. Já com outras pessoas q não são minhas melhores amigas é sempre complicado marca algo, sempre tem alguém com "compromisso" ou q não pode sair de casa pq tem q arrumar ou tem médico. Se as pessoas fossem sinceras tudo ia ser tão simples! não acho q me ofenderia com um "não" e simplesmente esperaria até a pessoa ficar desposta a sair, se falar "não" fosse algo normal, acho q as pessoas iam se gostar mais pois não teriam problemas de ser sinceras uma com as outras.

    http://evillingdomeah.blogspot.com.br/ <----

    ResponderExcluir
  3. Não sou muito de sair porque não gosto mesmo, mas quando estou afim, normalmente eu vou quando me convidam (nunca marco). O problema é justamente quando não estou afim... Ás vezes não são pelas pessoas, mas sim pelo clima, momento ou pela distância... Mas nesses casos, tento ser sincera o máximo possível, no entanto, o complicado é fazer a pessoa compreender que não estou sendo grossa com ela, apenas que não é o "meu momento".
    No entanto, jamais eu deixo a pessoa sem resposta. Acho que é falta de educação com a pessoa que tenta marcar alguma coisa.

    A sorte é que tenho amigos que moram muito longe, mas quando saímos pra um programa legal, vai quase todo mundo! E mesmo quem não está muito afim de ir, a gente compreende e tentamos marcar outras coisas em algum outro dia e se a pessoa quiser ir... Só entrar na roda! ♥

    ResponderExcluir
  4. eu como sou bem mais bem anti social não tenho amigos, e nunca tive amigos de infância pois a minha mae vivia a mudar de cidade. O único amigo de verdade que fiz acabou com o tempo a se tornar meu namorado.

    Com carinho, Hina | Aishiteru em Contos |

    ResponderExcluir

O Otome TeaTime agradece sua visita! Não se esqueça de deixar um comentário falando o que achou, nós respondemos os comentários sempre que possível.

Você pode usar as seguintes formatações sem os espaços:
< i > Texto < / i > - Itálico;
< b > Texto < / b > - Bold;
< a href="LINK"> Nome do link < / a > Links.

ありがとう! ♥