Harajuku styles: Pocchari-Kawaii!


   O culto à magreza é assustadoramente comum no mundo todo, e o Japão não escapa disso. Podemos perceber isso pelos animes e mangás, onde os personagens são quase sempre magérrimos e com medidas corporais impossíveis.
   Em um país onde a magreza é tão adorada, a mídia só mostra pessoas assim, e as pessoas que não seguem isso são excluídas. Porém, isso está começando a mudar, tanto na mídia quanto no dia-a-dia.
   As Pocchari-Kawaii sempre estiveram presentes, mas não foi até recentemente que eu decidir olhar o assunto mais a fundo. São garotas que, mesmo que possam ter sofrido pressão da sociedade, mandaram todos catar coquinho e decidiram ser quem são.
   Nesse post eu pretendo falar um pouquinho sobre elas e sua importância para o empoderamento feminino. Vamos lá?! (o^▽^o)


   Primeiramente, vou explicar o título: "Harajuku Styles" é o nome de um projeto que eu pretendo manter por um tempo. Harajuku, para quem não sabe, é um dos centros de moda japonesa. Lá surgem tendências que se tornam muito fortes no Japão e mundialmente. E styles, em inglês, significa "estilos". Então, traduzindo ao pé da letra, o nome significa "Estilos de Harajuku". Sendo assim, nessa série (?) de posts eu pretendo falar um pouco sobre esses estilos, começando pelo Pocchari-Kawaii! (Que, na realidade, não é exatamente um estilo)
   As Pocchari-Kawaii são garotas mais gordinhas que amam suas curvas! Pocchari vêm da palavra Pocha, que significam "gordinho/cheinho" e o Kawaii, como todos sabem, significa fofo/bonitinho. Traduzindo ao pé da letra, fica algo como "Gordinho fofo".

                                                                       
   As pocchari são garotas gordinhas (também conhecidas como Marshmallow girls no Japão) que amam a cultura Kawaii e delicada das roupas japonesas.  As Pocchari-Kawaii usam roupas mais bonitinhas. Seguem vertentes como Lolita, Fairy-Kei e outros. 
   A grande problemática disso é: por conta da "cultura da magreza", não existe, no mercado, uma grande variedade de produtos para as Marshamallow girls. Muitas das pocchari-kawaii confeccionam suas próprias roupas, porque quando encontram algo que se encaixa no determinado estilo que segue, o preço é muito caro, por conta do tamanho.
   Contudo, isso está mudando aos poucos. Um exemplo disso é a comediante Naomi Watanabe, que lançou a sua própria marca de roupas, a PUNYUS.
Naomi Watanabe vestindo roupas da sua marca, Punyus
    Até onde eu sei, existe apenas uma revista japonesa que se foca só nas Marshmallow girls, e ela se chama La Farfa. Quando foi perguntado à Harumi Kon, a editora chefe da revista, qual era o objetivo da mesma, ela disse que o objetivo é promover maior representação positiva para garotas mais gordinhas, e adicionou:

"Não promovemos perda ou ganho de peso, porque as mulheres são lindas não importa o quanto elas pesam".


      DIZ SÓ QUE ELA NÃO É MOZÃO JÁ AMO ESSA MULHER 

    

   Ainda nesse âmbito de promover uma visão positiva das mulheres gordas, eu gostaria de dividir com vocês três grupos idols, todos compostos por Marshmallow girls: 


                                                                           Pottya            
                                                   
                                                                       Chubiness  


  La big 3 

   Vocês provavelmente vão olhar esses vídeos e falar "Mas Harurun, essas garotas nem são gordas!" e eu vou concordar. Porém, os japoneses consideram garotas assim gordas, algumas até mesmo obesas. Eu não gosto de entrar muito nesse assunto, porque me deprime um pouco ver o quanto eles tentam empurrar as garotas para serem magras. Pra vocês terem uma ideia melhor dessa classificação de peso, olhem essa imagem
   Apesar dessa cultura do magro ainda se extremamente forte, vem mudando aos poucos, e nós podemos perceber isso pelo surgimento de mangás e animes cujos personagens são mais gordinhos.
   Eu particularmente amo garotas que, mesmo não se encaixando no padrão que a sociedade impõe, seguem o estilo que amam sem medo de ser feliz LKAJDOIGH Sem falar que eu sempre fui mais cheinha, desde criança, e acho muito importante a representatividade positiva para todos os tipos de corpos!
   Aliás, a lindíssima da Kurai me indicou um mangá MUITO bom, cuja a personagem principal é gordinha  O mangá se chama Pochamani!

   Vou dar um resumo rapidão: Tsumugi é uma garota muito alegre e gentil que está no ensino médio. Ela é uma garota normal, mas, por conta de seu peso, nunca pensou que fosse ter um namorado. Tudo isso muda quando um dos garotos mais bonitos e populares do colégio se declara para ela. O problema é: ele ama gordinhas, e, por conta disso, tem fama de ser pervertido. Será que Tsumugi conseguirá lidar com isso e com a pressão das outras garotas da escola, que sentem inveja dela?
   Desculpa pelo resumo cocô EU JURO PROCÊS QUE É MÓ BOM.
   Então, eu primeiramente estava receosa de ler o mangá, porque garotas gordinhas em mangás/animes costumam ser muito sexualizadas. PORÉM CONTUDO ENTRETANTO TODAVIA, o mangá é um lindíssimo shoujo. Tudo tem aquela aura de ~pureza~ e alegria, tipo os outros shoujos, então é um amorzinho.
   Eu também tava preocupada pelo guri ser um tarado, mas /SPOILER/ turns out que ele não é um tarado. Tipo, ele acha garotas gordas mais bonitas, mas não é obcecado/pervertido.
   Bem, super indico o mangá, é 1 amorzinho. A coisa que eu mais gostei nele foi: a personagem principal não é tipo "nossa eu tenho que perder peso e ficar magra", NÃO. Ela se ama do jeito que ela é, e é super linda, maravilhosa, sorridente, cheia de auto-estima E TAMBÉM É MINHA NOVA WAIFU. Esse tipo de personagem, que se ama apesar do que os outros falam, me deixa muito feliz, SÉRIO.

    Eu realmente admiro as Pocchari-Kawaii. Já é difícil, por si só, seguir um estilo diferente, e deve ser ainda mais difícil quando o mercado não foca no seu tipo corporal. Se eu já tenho dificuldade de achar uma calça que vista direitinho, magina uma roupa dessas? Deve ser muito complicado!
     Eu acredito que essas garotas tem uma grande importância no empoderamento das pessoas gordas. É um fato que existe POUQUÍSSIMA representação positiva para corpos gordinhos, e isso é algo que tem que mudar. Pessoas como essas marshmallow girls inspiram as outras, dão forças pra correr atrás dos seus objetivos, e nos ajudam a aprender a nos amar, independente do formato do nosso corpo!
    Bem, creio eu que por hoje é só! Espero que tenham gostado do post!
    E BRIGADÃO POR LEREM ATÉ O FINAL PQ ISSO FICOU ENORME
    Comentem aí em baixo o que acharam, pra eu saber se continuo com esse ~projeto~ 
    Obrigada por lerem, e até o próximo, gats! (ノ´з`)ノ


Na foto da capa são as lindíssimas Heather Pocchari-Kawaii Moon e Cupcake's Clothes!, dêem uma olhada nas páginas delas!

Harurun

Harurun (aka Macchan, estudante de moda e aspirante a Idol! Gosto de escrever sobre tudo, mas principalmente sobre Idols e animes! Espero que gostem dos meus posts e acompanhem o blog! ♡

9 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ............................

      Excluir
    2. Eu acho que você não devia ficar chateada! Porque não é só por conta da gente falar sobre o corpo gordo de modo positivo, que a gente tá criticando a magreza. A gente critica não a magreza em si, mas sim o fato de que garotas são forçadas a emagrecer, quando não devia ser assim. As garotas tem que se amar como são, sendo magrinhas ou gordinhas. Eu tenho amigas que também são bem magras, e também passam por esses problemas. E o foco desse post em questão foi representatividade positiva para pessoas gordas, que é uma coisa que quase não existe, e que é MUITO importante. Mas se eu te ofendi, me desculpa, realmente não foi a intenção ;^; E ah, obrigada por ler o post ( ◡‿◡ ♡) /e aliás, ignore as pessoas que acham que você se acha melhor que os outros, ou que criticam seu tipo corporal. Eles deviam estar preocupados com a vida deles, então só diz pra eles fuck off e te deixar em paz LÇAKSÇDOIAG/

      Excluir
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  2. Yo! Gostei do post, eu sempre me importei muito com meu peso por me char mais cheinha, ultimamente nem tenho mais me importado e ando gostando de mim do jeito que sou, e isso faz muito bem, cada um tem a sua beleza, achei todas elas lindas e muito kawaaiiis ~ E essa frase da editora da revista foi para lacrar.
    Vou dar uma olhada nesse mangá, parece bem interessante! Obrigada pela recomendação, e amei o post, continue com essa série.

    Yume no Hana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aaaaaaaaaah, que bom que gostou <33 E sim, é exatamente isso! Eu demorei pra gostar de quem eu sou, mas agora que gosto, me sinto A+ e super bem sempre! E ESSA EDITORA EU QUERO SER BFF DELA QUE MULHER RAINHA WLKJSGOÇIXFJADIG Obrigada por ler e comentar, gatchããã~ \(≧▽≦)/

      Excluir
  3. Que gracinha de post *---*
    Eu achava que nunca veria uma menina cheinha em roupas tão fofas (e vcs já sabem o pq ¬¬).
    Adorei, nota 1000!!!!

    ResponderExcluir
  4. Adorei,uma pena que muitas sociedade prega coias desnecessárias ,claro hoje não é tanto mas antes a aceitação era bem menor de mulheres plusize , a industria da moda nessa área esta em ascensão,graças a essas meninas que não tem medo de serem elas mesma e se amarem assim.Sofria com esse quesito por ser cheiinha hoje nem me importo hoje é ser feliz sendo como você é .

    ResponderExcluir

O Otome TeaTime agradece sua visita! Não se esqueça de deixar um comentário falando o que achou, nós respondemos os comentários sempre que possível.

Você pode usar as seguintes formatações sem os espaços:
< i > Texto < / i > - Itálico;
< b > Texto < / b > - Bold;
< a href="LINK"> Nome do link < / a > Links.

ありがとう! ♥