1 litro de lágrimas, um dos mais conhecidos doramas japoneses



Olá pessoal! Como estão? :3 Essa é a minha primeira postagem oficial depois do recrutamento *O* e primeiramente queria pedir desculpas pela demora. Estive com alguns problemas de lotação na faculdade e alguns problemas de saúde, mas já está tudo se estabilizando.
Pra começar, vocês gostam de Dorama? Eu pessoalmente não sou muito chegada a doramas, mas queria falar desse por ser um tanto especial pra mim. Para quem gosta de dorama provavelmente já assistiu ou pelo menos já ouviu falar pois é um dos mais conhecidos do Japão, e é nada mais nada menos que: 1 litro de lágrimas! Então vem comigo conhecer esse dorama que é extremamente lindo!




 Um pouco da história 

"Porque essa doença me escolheu? Destino é algo que não se pode colocar em palavras."

Bem, para começar 1 Litro de lágrimas (一 リットル の 涙 - ichi rittoru no namida) é um dorama japonês feito no ano de 2005 e conta a história de Ikeuchi Aya, uma garota de 15 anos, dedicada e esforçada, muito responsável e simples que muito cedo teve que encarar uma triste realidade: Foi diagnosticada com Degeneração Espinocerebelar, uma doença em que as células do seu sistema nervoso, tronco cerebral e medula espinhal, como diz o nome, vão se degenerando, se destruíndo, impossibilitando o paciente ao longo do tempo de realizar suas atividades normalmente, tal qual como andar, comer, se equilibrar e etc. Falar se torna difícil, escrever então? Mas Aya se mostra determinada quando seu médico sugere escrever um diário mostrando toda a sua dificuldade e evolução da doença. Na sua estrada, Aya conta e muito com o apoio de sua família, o que faz com que você se emocione cada vez mais. Seus amigos também procuram sempre estar ao seu lado, apoiando, defendendo e sempre saindo para se divertir junto dela.



 A relação entre Aya e seus familiares e amigos

"Eu sinto que sou amada. Dentro do calor da minha família."

Antes de Aya perceber qualquer sintoma da doença, ela tinha bons amigos, jogava basquete e estava estudando muito para passar para o Higashikou, que era uma boa escola. Porém no dia de fazer a prova para ser aceita na escola, Aya acaba dormindo no ônibus e passa do seu ponto, e quando acorda atordoada nota que está atrasada para a prova, e é na tentativa de voltar e chegar a tempo que ela conhece Asou Haruto, um garoto que estava simplesmente fugindo da prova do Higashikou porque diferente de Aya, era um garoto de família rica e estava sendo pressionado a fazer a prova. Ao longo do tempo eles se tornam bons amigos e o laço que ambos possuem é algo tão forte que se torna uma das principais relações dentro do dorama. Dentro de casa, seus pais sentem dificuldade em saber como agir com a filha mais velha naquelas condições, como lidar com essa situação tão repentina? é com esse pensamento que juntos, eles se esforçam cada dia para dar o melhor conforto para Aya, para que ela não pense estar sendo um incômodo, e ao mesmo tempo Aya retribui sendo uma boa filha. A relação familiar entre eles era extremamente harmoniosa dentro do dorama.


 A doença 

"Por que essa doença me escolheu? Destino é algo que não se pode colocar em palavras."

Degeneração Espinocerebelar é uma doença muito grave e muito rara. Segundo a wikipédia, estima-se que de cada 100.000 pessoas, 4 ou 5 são afetadas por essa doença. Os sintomas são progressivos, até levar o paciente a estado terminal sem poder se mover ou falar. A doença não tem cura também. Aya tem como sintoma inicial cair muito e em uma das quedas ela simplesmente bate o rosto no chão, sem sequer por as mãos na frente do corpo para se proteger, o que é um estímulo natural de defesa. Presenciando isso, Ikeuchi Shioka, sua mãe, resolve levá-la no médico tanto para tratar o seu ferimento quanto para comentar que Aya de repente passou a cair muitas vezes. Após uma série de exames neurológicos e pesquisas, a triste notícia veio como um baque: Aya foi diagnosticada aos 15 anos com tal doença. E a partir daí começava sua dolorosa luta.



  Acostumando-se...

"Apesar de ter me machucado com esses olhares sem coração, eu percebi que também havia olhares de gentileza. Por isso, eu não vou fugir. 
Assim eu farei, com certeza, sempre."

Imagine uma jovem de 15 anos, inteligente e esforçada, que adorava jogar basquete e que teve sua vida abalada pela notícia de uma doença que impediria seus movimentos. Aya sofreu com olhares preconceituosos até mesmo de alguns colegas de classe, por aparentar ser normal, as pessoas se recusavam a ajudá-la pois não percebiam suas limitações de movimento e suas dificuldades em realizar certas atividades. Obviamente foi uma adaptação difícil, Aya se entristecia ao fazer fisioterapia para retardar o avanço da doença, se entristecia quando alguém tentava ajudá-la, se sentia inútil. Inclusive, pacientes de degeneração espinocerebelar tem tendências a depressão e outros problemas psicológicos. Porém Aya venceu mais essa barreira, inclusive um dos pensamentos que mais gosto escritos no diário dela diz algo como "A partir de agora não pedirei desculpas, mas direi 'obrigado'", se referindo ao fato de ela achar que estava incomodando a todos, mas que ao invés de ficar triste, se sentiria grata.
Foi duro quando ela precisou frequentar uma escola para deficientes e abandonar o Higashikou, que segundo ela, era uma escola que tanto amava. Teve que deixar seus amigos a assumir sua nova vida, uma vida de dificuldades, de limitações, se vendo definhar cada dia mais, sem poder andar direito, se mover, escrever... 

Na foto está escrito "arigatou gozaimasu", muito obrigado em português ^_^

 A realidade

"O fato de eu estar viva é uma coisa tão encantadora e maravilhosa que me faz querer viver mais e mais"

Kito Aya, nascida no dia 19 de julho de 1962 foi a pessoa que inspirou essa história. Com 15 anos de idade foi diagnosticada com degeneração espinocerebelar (como eu já falei), e comoveu o Japão com seu diário que vendeu mais 1,8 de cópias no país inteiro. Sua história de vida atravessou o oceano e ficou conhecida pelo mundo todo, emocionando todos que a conhecem. Porém o personagem Asou Haruto, foi usado apenas para romantizar o dorama. Ele não existiu na vida da real Aya. Além do dorama e do livro, também foi feito um mangá em volume único que você pode achar aqui mesmo no Brasil (custa R$15 se não me engano), e o livro também é possível ser encontrado em sites de venda, que inclusive eu não tinha conhecimento e a linda da Kurai me falou <3.

"Foi preciso 1 litro de lágrimas."


Bem gente. Eu não tinha intenção de fazer uma análise sobre esse dorama, apenas comentar um pouco da sua história que emocionou e continua emocionando muitas pessoas pelo mundo afora. Aya foi uma jovem guerreira que descobriu muito cedo o seu destino, que tinha tudo para ser trágico, mas que ela lutou fortemente para que cada dia de sua vida valesse a pena ser vivida, e é com grandíssimas frases motivacionais e com uma imensa sabedoria que ela deixa a sua marca no mundo. Se você não conhece e leu esse post, espero do fundo do meu coração que esteja interessado em conhecer essa historia tão linda. Vale super a pena!

~*Extras*~
1 litro de lágrimas me marcou muito também por sua IMPECÁVEL trilha sonora. Então recomendarei aos leitores e peço-lhes que escutem, principalmente se gostarem de J-music! São lindas :3
 ~Konayuki (minha favorita ;-;)
~ Sangatsu kokonoka [versão coral] -[versão dos amigos de Aya] (essa versão dos amigos de aya é uma das cenas mais emocionantes ;-; )
~ One litre of tears (Não tenho certeza se esse é o nome certo da música, mas é fácil de acha-la por ser o encerramento do dorama.)
Vou parar com os feels por aqui, porque esses vídeos me fazem ficar arrepiadas, são músicas que realmente gosto muito e que já enchi o saco dos meus amigos de tanto cantá-las por aí hahahha!

Então a postagem fica por aqui! Espero que tenham gostado desse post. Fiz em meio a um tempo muito corrido que em breve passará. Para os que já assistiram: Deixem seus feels nos comentários! E pra quem não assistiu, espero que tenha sentido imensa vontade de ver após esse post! É isso pessoa. Beijos, e bye bye~

 



Rayane

Me chamo Rayane, sou estudante de Fisioterapia e Japonês. Adoro cozinhar, fotografar, viajar e desenhar. Tenho 20 anos e sou viciada em jogar Pokémon, cultura japonesa e coisas fofas. Bem vindo!

11 comentários:

  1. ESSE DORAMA ;W; essa história, na realidade, ME FAZ SOFRER DUM JEITO </3 Já li o livro e o mangá, e vi o dorama, CHOREI EM TODOS ;^; Só seu post já me deu uns feelings que SOS QKAJDSÇCHOIA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Molier! ;-; eu estou com o mangá aqui em casa mas não li ainda. Comprarei com certeza o mangá e o livro! Fiquei tão feliz de saber que o livro vendia aqui. Me trás tantas lembranças.................. ;-; feels

      Excluir
  2. Eu chorei do começo ao fim nisso ai ¬¬
    Gente, que coisa linda! Séries assim que deviam passar em tv aberta, sério mesmo!

    http://meubaudeestrelas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seria interessante né, mas o público brasileiro certamente estranharia a atuação japonesa, mesmo que 1 litro de lágrimas não tenha tanta forçação quanto outros doramas x3

      Excluir
  3. Hey meninas eu lhes recomendei uma tag lá no blog *¬* dá uma olhadinha e responde se der? ela é bem legal *-*
    http://super-candyboom.blogspot.com.br/2015/05/tag-i-love-anime.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já respondi no meu blog pessoal e já recomendei o ott. q

      Excluir
  4. Yoo!
    Eu conheci o dorama a partir do mangá que comprei em um evento, no inicio achei que não seria lá essas coisas, mas o que chorei no mangá chorei em 10x mais no dorama.
    Eu assiti ele em pouco tempo, e foi um dos primeiros que vi sem saber que era um dorama. Emfim, indo a história ela realmente nos emociona e não tem como não se emocionar em algum momento, Aya nos mostra e ensina muiotas coisas, que após o termino do dorama acabamos por pensar na vida.
    Adorei a postagem!
    Kissus~

    Yume no Hana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E não é? Aya foi muito guerreira! pretendo reassisti-lo de novo, porque a emoção vale a pena. Estou com o mangá aqui em casa para ler. ainda não terminei. hahah!
      Muito obrigada por comentar!

      Kissus!

      Excluir
  5. Não ouvi falar desse, mas já anotei o nome para assistir com a minha irmã <3.

    ✧ Blog Bruna Morgan ✩

    ResponderExcluir
  6. Ouvi dizer que Asou Haruto realmente existiu só que espalharam a noticia de q ele não existia pq as pessoas estavam indo no hospital que ele trabalhava para poder o ver

    ResponderExcluir

O Otome TeaTime agradece sua visita! Não se esqueça de deixar um comentário falando o que achou, nós respondemos os comentários sempre que possível.

Você pode usar as seguintes formatações sem os espaços:
< i > Texto < / i > - Itálico;
< b > Texto < / b > - Bold;
< a href="LINK"> Nome do link < / a > Links.

ありがとう! ♥