Comportamento: É só brincadeira!


Esses dias ouvi duas vezes a frase "quem nunca sofreu bullying?". Bem, não sei se todos já soferam bullying na vida, mas vale lembrar que bullying é algo que inicia-se como brincadeira e acaba sendo engraçado apenas para um lado, onde uma pessoa - com o apoio de uma comunidade - faz cachota, agressão verbal ou física de outra pessoa. Ou seja, o que era para ser uma brincadeira acaba sendo uma agressão. Obviamente que a resposta de quem faz esse tipo de coisa é: "É apenas brincadeira, ele tem que saber aceitar brincadeiras".


O mais engraçado é que as pessoas que disseram isso, falaram para justificar suas próprias agressões. A primeira era uma moça, que estava fazendo humilhando outra moça que estava de cosplay de Jinx e era gorda; o segundo foi um rapaz, justificando brincadeiras machistas.




Não me cabe aqui nesse post falar sobre gordofobia ou machismo, mas sim da simples e pura frase "é brincadeira". Ocorreu esses dias de acontecer algo extremamente desagradável em um grupo do whatsapp, rolou piada sexista, então um dos rapazes falou "se alguém se ofendeu, fala que eu não faço mais". Primeiro que não fui eu quem me ofendi, foi ele quem me ofendeu e isso tem uma diferença muito grande. Em segundo que quando eu me falei que não havia gostado, me chamaram de infantil e nesse caso não foi apenas ele, foram 3 meninos, ou seja, um pequeno grupo contra alguém que sentiu-se lesado pela "brincadeira".
Refleti comigo mesma por alguns instantes em que momento eu havia sido infantil. E de fato, não fui. Infantil foram eles de fazerem uma brincadeira machista e quando questionados (sendo que eles mesmo pediram que intervissem caso fossem ofendido) juntaram-se para desmoralizar quem ergueu a mão, me taxando como quem não sabe brincar, uma pessoa que não apenas não tem senso de humor, mas que também não tem maturidade para entender uma brincadeira. Ora pois, acredito que todos temos maturidade o suficiente pra saber que preconceito, falta de respeito e brincadeiras são coisas diferentes.

E de modo sincero, não é o que acontece geralmente mesmo na escola? As pessoas sabem que estão sendo maldosas, mas é melhor mandar uma dose de cinismo e falar que era apenas brincadeira ou que não sabia que ia acontecer algo grave.
Inclusive, humilhar moralmente alguém tem sim um objetivo: o de se auto afirmar. É um pensamento primitivo e infantil, mas que muita gente atua para, principalmente na escola, se tornar popular. Os demais o seguem como se ele tivesse uma opinião forte, alguns por achar engraçado e querer ver quem é a próxima vítima e outros por medo por serem alvo. Assim, algo que deveria ser combatido quando começasse, apenas ganha força.
E isso, sai da escola e se reflete na internet, onde através de um nick a pessoa sente-se protegida o suficiente para amplificar essa tentativa de desmoralização em troca de tornar-se popular, utilizando de qualquer artifício - desde revenge porn à piadas preconceituosas.




Estamos em uma época em que o stand-up comedy se destacou no youtube, principalmente os que fazem muitas piadas preconceituosas e isso faz com que as crianças, e incluo aqueles que são infantis mentalmente, se achem na liberdade de reproduzir esse preconceito justificando como piada, diferentemente de quando vemos no stand-up que teoricamente deveria ser uma crítica a esteriótipos.
Talvez por termos mais pessoas lutando contra o bullying, algumas pessoas fujam mascarando seus preconceitos através de piadas.

Eu repetirei uma frase de que li no facebook de uma amiga: Acho que a solução é o humor evoluir para ser engraçado sem precisar humilhar alguém.



Paty Berezowski

6 comentários:

  1. Olá!
    Pensei que era uma das poucas que me incomodava com esse negócio de usar a foto de uma pessoa pra fazer "piada". Que comportamento desprezível...
    E é sempre assim. Fazem uma piada de mau gosto e acham que a pessoa SE ofendeu. Não, querido, fomos ofendidos. É diferente...
    Sinceramente, detesto a maioria dos famosinhos da comédia on-line por esse motivo. Piada com gordo, velho, pessoas com deficiência cognitiva... Que fim de mundo.
    Você está certa quando diz que a pessoa tenta se auto-afirmar. Essas criaturas tem necessidade eterna da aprovação alheia e de se sentir bem consigo mesma (como todos), mas só conseguem se sentir bem quando diminuem outras pessoas.
    Enfim, amei seu texto. Acho que você é uma das minhas favoritas, haha. Torcendo por você~
    Abraços~

    ~ Nankin Dust

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Acho que você é uma das minhas favoritas, haha" - cheguei aqui a abrir um mega sorriso de felicidade.

      Espero que em breve pessoas como nós possamos ser ouvidas e que eles compreendam que não tem a mínima graça. Mas, isso tem mto a ver com empatia e parece que tem gente que não tem um pingo.

      Excluir
  2. Adorei a postagem, e eu acho simplesmente horrível gente que faz discurso de ódio, humilhações, e tenta disfarçar com um "ah é só uma brincadeira, poxa xD"
    Btw, queria falar uma coisinha: a palavra sexista vem de sexist do inglês (o que significa machismo), aqui não se usa sexista, e sim machista mesmo ^-^
    Beijoooo <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu vejo como sexismo sendo duas vertentes, sendo assim uma mulher pode ser sexista ao excluir um homem, sentindo-se um ser superior. Por isso, uso ambas as palavras de forma diferente, mas as vezes vertendo para o mesmo significado. <3

      Excluir
  3. O mais ridículo é que esses gamers machistinhas vivem falando bosta tipo "ain queria namorada gamer/nerd" wtv, mas ficam destilando esse tipo de preconceito. Quem vai se prestar a namorar um lixo desses, né? pfff xD

    ResponderExcluir

O Otome TeaTime agradece sua visita! Não se esqueça de deixar um comentário falando o que achou, nós respondemos os comentários sempre que possível.

Você pode usar as seguintes formatações sem os espaços:
< i > Texto < / i > - Itálico;
< b > Texto < / b > - Bold;
< a href="LINK"> Nome do link < / a > Links.

ありがとう! ♥