Comportamento: GG! Tem mulher no time, perdemos.


Antes de começar a falar qualquer coisa, devo avisar que: não tenho nada contra homem! Sou casada com um rapaz maravilhoso e tenho amigos lindos, cheirosos e tudo de bom. Tendo esclarecido isso, vamos lá.

Meu texto é mais voltado para quem tem fanpage de games, pois estou notando um surpreendente número de piadas nessas páginas.
Essa transição de preconceito - afinal, piadas com negros é racismo e crime - está novamente sendo justificada como "piada". Desculpe, meu amigo, mas eu não sou obrigada a ter que aturar você fazer piada com "lugar de mulher é na cozinha" e levar na esportiva. Você está motivando outros a fazerem essas piadas in e off game, sabe quantas vezes eu tenho que ler esse tipo de piada na minha time line por dia?





Pra você tentar aplicar na sua vida isso e entender o quão de saco cheio eu estou, vou explicar de modo que isso te afete:
- Chegue no seu pai e diga: "Você é um brocha".
Caso o seu pai seja bem humorado, ele vai rir. Caso ele seja do tipo sério, vai te mostrar a ter respeito pelos outros. Em qualquer um dos casos, repita esse processo de falar "Você é um brocha" pelo menos 5x ao dia, que é o número de vezes que isso aparece para mim em jogos online - principalmente competitivo - e fanpages. Agora me diga: quantos dias ele aguentou antes de tomar providência para sua falta de educação?
Essa é a questão! Não vou levar na esportiva, porque já encheu, porque não é engraçado e porque está incentivando outros idiotas a repetirem esse tipo de coisa.




Algumas pessoas dizem para mutar, ignorar, descurtir e que quem se importa com esse tipo de opinião é mente fraca. A verdade é que o problema não está em quem se abala com esse tipo de comentário, ninguém tem a mente fraca por se ofender ou revoltar-se depois de receber repetidamente comentários de ódio.



Agora, me diga, uma garota de 9 anos é realmente obrigada a aguentar esse tipo de situação? A diferença entre homens e mulheres nas formas de tratamento é gigante. Enquanto um homem pode jogar tranquilamente, a mulher precisa primeiro ultrapassar a barreira de preconceito para enfim tentar ter uma jogabilidade normal. O problema é quando esse tipo de harass de palavra atinge seu emocional e por fim o seu game. Novamente deixo claro que ninguém aqui precisa ser blindado na mente, cada um é cada um. E o problema está em quem é preconceituoso e faz esse tipo de brincadeira e não em quem recebe.

Esses tempos uma garota falou pra mim "Eu já sofri bullying na época da escola e acho que as pessoas tem que aprender a lidar com brincadeiras" e depois completou "Ninguém nunca morreu por causa disso". Eu não sei se na época dela tinha tevê ou jornal, mas como assim ninguém nunca morreu por isso?
Entretanto, achei muito bom ela ter falado sobre bullying, por isso me ajuda a explicar esse tipo de comportamento. Crianças entre 13 a 17 anos utilizam do recurso de rebaixar alguém para mostrar que tem moral, então é necessário atacar verbalmente alguém que visivelmente não conseguiria lhe retrucar e, através do apoio de outros colegas, humilhar o colega e assim ganhar "respeito" dos demais. O problema é que temos isso sendo aplicada não por 1 coleguinha de 13 anos em uma sala de 40 aluninhos, mas vários colegas de 20 a 35 anos aplicando isso em uma "sala" de inumeros rapazes que sentem-se motivados em rir, apontar e humilhar suas colegas - normalmente não conhecidas - para sentirem-se por cima.


A demonstração exemplar disso é que uma garota não consegue simplesmente fazer um post qualquer no grupo League of Legends - Brasil sem ser chamada de AttWhore ou levar gratuitamente frases imbecis e sexistas. O administrador, Átila Portes, cansa de fazer postagens pedindo respeito por nós.


Aí é que está. O segredo para "perpetuar" o respeito não somos apenas nós levantarmos a bandeira de "largue mão de ser idiota", mas os próprios rapazes pararem de fazer isso e quando um colega fizer falar "cara, deixa a guria em paz". O que precisa ser compreendido é que não queremos ser xingadas, nem elogios e nem qualquer outra coisa que vocês façam apenas por causa do nosso gênero. Obvio que existem meninas que querem chamar atenção, assim como existem caras que querem! Então, vir com preconceito e sexismo não justifica, apenas mostra uma enorme falta de educação e ignorância por parte do engraçadão.

Até me desculpem pelo meu texto caso ele não seja o que esperavam, o teste de admissão pede um texto sobre jogos, mas como vou indicar jogos para mulheres quando nosso meio está tão tóxico? Como vou falar "Saiu um novo Tease de Tree of Savior: " ou "Bora testar um MMORGP na Steam chamado Wakfu" se quando entrarmos vão pedir nossas credenciais para sabermos se realmente somos mulheres? Ou jogar Dota / League of Legends se vão nos mandar lavar a louça?
Sinto muito, mas não tive coragem de sentar aqui no computador e fazer nenhum texto de indicação... Principalmente jogos competitivos, onde há possibilidades de uma colega ouvir "Tem mulher no time, perdemos."




O mais engraçado é que houve uma forte quebra de cultura onde os nerds tentam até hoje não sofrer preconceito por seus gostos, entretanto, parece que isso é válido somente para o homem. E não me venha dizer que é porque o público alvo dos jogos são homens, porque você ser homem e ser preconceituoso e sexista são coisas diferentes! E ainda vale lembrar que existem homens gays, o que aumenta minha aversão a justificativa "existe sexismo porque a maioria dos gamers hardcore são homens".

Quero dizer que não espero de ninguém um pedido de desculpas, como: "Às meninas que curtem a página, desculpem-me". A pessoa coloca uma imagem escrevendo "levem na esportiva", isso significa que ele SABE que está colocando algo preconceituoso. Parece que a pessoa só não faz algo quando é contra lei, ou vai me dizer que existe uma postagem com um pelourinho com a logo da razer e escrito "Arma para Negros"?




Então não cara, não venha pedir a mim ou a qualquer outra garota para levar na esportiva. Se você tem amigas que aceitam esse tipo de piada, faça com ELA. Não me venha querer rebaixar a mim ou a qualquer outra player, porque isso não tem graça... Isso não é piada!


Paty Berezowski

8 comentários:

  1. Gostei muito do seu post, Paty.
    É difícil ser uma garota que joga online, pq os homens acham q é "território deles" ¬¬

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Força Fabiola, porque juntas somos mais fortes <3

      Excluir
  2. Post perfeito Paty :D
    Realmente é dificil ser uma garota e em alguns momentos entrar em qlqr mundo onde a maioria serão homens. Além dos games, minha sala na faculdade era praticamente 90% homens. Era normal ver aquela zueira na sala, meninos falando besteiras e mais besteiras e o pouco de meninas que havia na sala ter que aguentar certos assuntos. Meu professor uma vez falou a seguinte coisa "Eu tenho dó das meninas da sala porque são obrigadas a conviver com um bando de marmanjo falando besteira do lado delas. No final vocês são vistas como meninos também." Querendo ou não acabamos nos tornando parte do grupo de "homens" e temos que suportar algumas coisas. Claro que não são todos os meninos que são sem noção a ponto de ficar falando merda perto da gente né, alguns tem certo respeito. Mas realmente quando vamos ver nos tornamos um "garoto" no grupo deles. Claro que um garoto também vai ficar totalmente deslocado no meio de uma conversa entre várias meninas, querendo ou não vivemos em "mundos" diferentes. O que faz com que um fale A e o outro entenda B, o jeito é tentar se acostumar e ter certo respeito pelo outro né. Ok, é meio dificil os meninos tentarem fazer algo assim o que nos obriga a sermos um pouco mais maduras e ignorar certas coisas, porque nivel de maturidade deles nunca foi muito grande né –Q

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito que o segredo de tudo não é a cobrança para sermos iguais no modo íntimo de ser, mas sim no quesito de direitos e principalmente: respeito. Não ligo de estar no meio de um monte de rapazes e falar besteira junto, falar sobre sexo e e etc... O problema é quando se começa o sexismo e principalmente o desrespeito na conversa. Falar algo como: "A bunda da fulana da sala C é muito gostosa, pegava fácil àquela .... " , isso não é forma de se falar de ninguém, nem mesmo entre amigOs. Enfim, é necessário muito esforço para desconstruir uma cultura tão machista.

      Excluir
  3. Oi, Paty!

    É "estranho" como em pleno 2014 QUASE 2015, depois de tanto avanço na tecnologia, saúde e o caramba a quatro, ainda tenhamos que relembrar de (ao invés de simplesmente VIVER) algo tão básico como: RESPEITO.
    Eu não tive muito que lidar com isso no mundo dos games porque nunca fui de jogos online, mas meu primo é do meio e ele me conta essas coisas revoltantes que ele também vê (graças a Deus ele não faz parte da trupe de sexistas).
    Acho incrível como as pessoas tem a capacidade de escrever "sem ofensa" quando vão te ofender no momento seguinte. Sofri mais com isso no meio de animes mesmo, onde gostava de coisas que eram voltadas pro público masculino e ouvia coisas como "teu lance é sakura card captors e sailor moon, vai pra lá". Gente??
    De qualquer forma, posts como esse podem fazer as pessoas enxergarem esse bullying/cyberbullying como ele realmente é. Ao invés de ignorarem e dizerem que "é melhor deixa pra lá" e "boys will be boys".
    Amei seu texto.
    Abraços~

    ~Nankin Dust

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saddy, muito obrigada pelo seu comentário de apoio. Meu texto é voltado para games, mas a verdade é que parece que sempre somos empurradas para "coisas de meninas" e que não deveríamos nos envolver com "coisas de meninos". Quem sabe fazendo textos e textos sobre o assunto aos poucos as pessoas, inclusive mulheres, não comecem a ver que o mundo é mais colorido que preto e branco?

      Excluir
  4. Oiii ^__^ vc é casada? *---* que incrível, eu tenho um namorado quero tanto me casar com ele >__< ♥

    " ouve uma forte quebra de cultura onde os nerds tentam até hoje não sofrer preconceito por seus gostos, entretanto, parece que isso é válido somente para o homem " SUPER CONCORDO, sempre que eu falo que gosto de um jogo enchem de perguntas para ver se eu realmente sei do assunto, isso é muuuito chato e depois ainda vem com aquele papinho de que querem se casar cm algm que jogue com ele ¬¬ eu chega fico receosa de falar sobre games com as pessoas de tanto que usam a palavra "poser" e "moda" ai por isso que eu também escrevo sobre games no meu blog
    Eu sou sensível e já fui chamada de AttWhore tantas vezes, chego a ter nojo e ódio de escutar essa palavra. Eu também não aceito preconceito mascarado de "piada" , acredita que eu já tive que denunciar um ex por causa de machismo? ano passado os peritos pegaram o pc dele não devolveram até hoje, e olha que quando eu denunciei eu tinha 15 anos
    Já viu o Gamer Girl Manifesto? Se não te mando o link do vídeo aqui ^___^

    Parabens pelo post, super me identifiquei :)
    Último post: Anéis inspirados em The Legend of Zelda
    Blog:ShyandBrave

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. <3 Que linda vc, parabéns pela luta em me manda sim o link para o Game Girl Manifesto, não conheço.
      Sobre o "machismo mascarado de piada" eu fiz até um post em meu blog pessoal sobre o assunto (http://patyberezowski.com.br/nao-voce-nao-esta-sendo-engracado/). Na minha fanpage (https://www.facebook.com/patyberezowski) eu SEMPRE falo sobre esse tipo de assunto e falo quais pages denunciar sobre isso, pq eu estou cansada de ver nós (todas) sermos alvos de piadas idiotas. estou cansada e apenas gostaria que pudêssemos jogar e, se formos xingadas que seja exatamente como outros garotos são.

      Excluir

O Otome TeaTime agradece sua visita! Não se esqueça de deixar um comentário falando o que achou, nós respondemos os comentários sempre que possível.

Você pode usar as seguintes formatações sem os espaços:
< i > Texto < / i > - Itálico;
< b > Texto < / b > - Bold;
< a href="LINK"> Nome do link < / a > Links.

ありがとう! ♥