Feminista, eu? Não só isso, animefeminista!



Já houveram momentos aqui em que eu pude expressar todo o meu orgulho de pertencer ao fandom de Dangan Ronpa... Ao entrar num grupo lá no facebook, conheci garotas incríveis e  por meio dos códigos malucos do facebook, um curtir/cpmentário de uma delas acabou me mostrando uma imagem muito bonitinha, com uma frase de aceitação. Nesse momento acabei conhecendo uma página mágica: ANIMEFEMINIST

É claro que my pussy ficou on fire com uma page que tinha como avatar um gato que me lembrava tanto tanto Sailor Moon. <3 AHAHAHA
O fato é que antes disso, eu nunca tive contato com o pensamento feminista. Eu nunca havia parado pra pensar sobre o assunto... na verdade, olhando pra trás, eu acredito que algumas vezes escrevi textos meio machistas aqui no blog. Peço desculpas por isso, minhas irmãs.
Por isso eu te convido, lindíssima leitora, vem comigo que eu quero te mostrar um caminho de auto aceitação, amor, e respeito. <3


Primeiramente, eu quero expressar o motivo pelo qual estou escrevendo esse post. Não é um tipo de propaganda combinada nem nada. É apenas gratidão. Eu tive contato com a Verde, a dona da page desde o dia em que passei a curtir a animefeminist e sempre muito educada e atenciosa, ela respondeu todas as minhas perguntas e me indicou alguns textos. Meu carinho e admiração por ela vieram dessa sensação de acolhimento que ela me passava, algo que mais tarde aprendi ser a tal da SORORIDADE. Ela leu meus textos aqui do blog, e até criticou alguns... o que me fez refletir um pouco mais sobre eles e sobre o que eu havia escrito na época.


Mais recentemente, eu estive muito mal... e num momento de desespero, escrevi um pequeno texto e enviei para a página. Não demorou muito a Verde me respondeu, com o carinho de sempre. Eu disse a uma amiga, inclusive "me senti abraçada pelas palavras dela". Daí a minha gratidão. Eu passei por alguns momentos ruins, eu fui culpada por um monte de coisas (as quais eu safadamente não vou entrar no mérito) e naquelas palavras, ela me fez perceber que eu não era tão culpada assim.


Por que páginas como a animefeminist são importantes?
Por que essas páginas não são só um monte de fotos com frases impactantes sobre o poder feminino. Essas meninas dividem informações e textos, elas te apresentam vários conceitos sobre você e o seu corpo, abrem espaço para um debate saudável sobre assuntos que são comuns entre as mulheres... Tudo isso é muito importante.


"Sou dona do meu corpo. Sou dona da minha vontade. Eu posso ser o que eu quiser ser."
Eu percebi, depois de 21 anos.

Você pode negar, pode achar que consegue se convencer ou ignorar... Mas o meio otaku é muito machista.


"O curioso é que normalmente os mesmos nerdões que passam seus dias compartilhando gamers e cosplayers lindas, em poses sensuais, "lambendo controles" ou usando, sei lá, sutiã de pokebola... São os que tentam bater carteirinha de geek das mulheres que eles encontram fazendo coisas parecida, ou até nem tanto (afinal, desde quando eles precisam de motivos para serem babacas?!) na vida real. E depois ainda são as feministas que são loucas e insensatas, né." Geek não é só pro seu namorado

Você não acha estranho a falta de mulheres gordinhas, negras e afins nos animes? Já notou a necessidade de um pantsu shot em cada episódio/capítulo de vários animes/mangás da atualidade? Já notou o quanto as personagens de animes/mangás direcionados para o público masculino são mais peitudas que a Sabrina Boing Boing (referência horrível bjs) e tem cinturas tão finas que parece que vão quebrar ao meio?
Isso é real? Isso reflete a realidade? NÃO.
Mas aí você me diz "o anime não é pra ser real, shinigamis e mahou shoujos não existem na vida real herp derp". Ok. Mas assim como as revistas que metem um photoshop gostoso na modelo da capa, o anime está pintando um padrão que NÃO EXISTE e é impossível de ser alcançado. 
E eu nem vou entrar no mérito das personagens que servem apenas pra fazer o background sexy da menina kawaii-atrapalhada-moe-moe-kyuuun-opa-tô-com-meia-teta-pra-fora. 



*BOOM*

acho que agora já entrei no mérito da questão né hihi ( >ڡ ✪ )/~♡


Eu cresci amando anime. Os primeiros animes que vi foram: Sailor Moon, Cavaleiros do Zodíaco, Guerreiras Mágicas de Rayearth, Dragon Ball e Sakura Card Captors. Esses animes mais velhos, tinham mulheres fortes e guerreiras (salvo algumas exceções cofcof). Eu cresci querendo ser uma guerreira lunar que combatesse o mal. E acredito que tenha sido um bom modelo, de certa forma.
Conversando com uma amiga que tem uma irmã mais nova, ela me contou que quando a irmã pede pra ela baixar alguns animes pra ver, minha amiga faz um filtro. Várias vezes ela já barrou animes ecchi da lista da irmã. Afinal, ela tem direito a ter a liberdade dela... exercer sua sexualidade. Mas isso, só quando for mulher. Hoje é apenas uma criança e que tipo de coisa ela aprenderia num ecchi onde a mulher é objetificada e tratada apenas como um artifício para adicionar sensualidade ao anime?




Mais uma vez, o anime não é uma entidade mágica. Assim como a mídia, ele tem essa habilidade de nos fazer pensar ou ter um tipo de atitude diferente. É importante, individualmente, racionalizar aquilo que assistimos. Não é raro eu encontrar com meninas que esperam namorar com Haruka Nanase (e não aceitam ninguém abaixo desse padrão). Ou pior, UM PERSONAGEM ABUSIVO. Já perdi a conta de quantas pessoas eu já vi desejando namorar um personagem psicopata... tsc, tsc. Gente. Isso não é legal. No anime/mangá parece interessante. Mas na vida real, relacionamentos abusivos são... nojentos. E por falar sem pensar, acabamos falando bobagem.

Também é comum ver meninas sendo ridicularizadas pelo seu corpo ou cor da pele. Principalmente quando está fazendo um cosplay. Já li relatos e mais relatos de meninas que ouviram coisas horríveis por não ter o mesmo tom de pele do personagem, ou por não ter o mesmo tipo de corpo. Batemos na tecla de que cosplay não é consentimento. O cosplayer é uma pessoa, tem sentimentos. Você não pode falar qualquer coisa que vem a sua cabeça ou chegar colocando a mão, simplesmente por que a pessoa está se expondo. Como eu disse, o meio otaku é bem preconceituoso. Qualquer coisa que fuja ao padrão que é """amplamente""" aceito, acaba sendo alvo. Para ambos os lados, aliás. 

Moças, vamos nos unir. Chega de julgar e condenar umas as outras. As meninas que gostam de anime já são tão atacadas... não precisamos atacar umas as outras. Vamos nos unir pelo direito de sermos quem somos, seja lá como quisermos ser. E acima de tudo, vamos nos proteger e nos compreender. 

Acho que uma das palavras-chave desse movimento é refletir. Sim, pensar sobre nossas atitudes, nosso padrão estético, nós mesmas. Nesses dois meses em que estive em contato com o feminismo, eu pensei muito sobre meu corpo, sobre mim e como eu me portava em relação as outras pessoas. Hoje me sinto mais feliz, mais livre.


Moça se você ficou curiosa e quer saber mais, talvez você goste dessas pages aqui:

Todas as imagens que ilustram esse post foram tiradas da própria animefeminist.
Espero que tenham gostado!
Muitos beijos,


Gleice F.

A.K.A うさぎQUEEN. 24 anos, estudante de Gestão Empresarial. Fã de mahou shoujo, rap e jogos indies.

23 comentários:

  1. De certa forma sempre acabo aprendendo com UsagiQueen, e nessa questão não foi diferente. Ela me apresentou alguns dos conceitos (outros eu stalkiei safadamente da page nela /hohoho) e isso também mudou a minha vida!

    Vamos continuar juntas nesse caminho e nessa batalha minha querida sister! /o/

    ResponderExcluir
  2. Amei a postagem vamos ir juntas até o final, sendo nós mesmas!

    ResponderExcluir
  3. Muito legal o post, minha parte preferida foi a da união, também acho isso, a gente tem que se unir! Quantas vezes já não fomos alvos do machismo de outras mulheres?...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, Sofia. Pior que é verdade. Acabei de ver uma imagem no facebook que ilustra MUITO isso.

      https://fbcdn-sphotos-d-a.akamaihd.net/hphotos-ak-frc3/1441474_252585734900265_1037633466_n.jpg

      Muito obrigado por ler e comentar aqui. Esperamos que volte mais vezes. <3

      Excluir
  4. Gente, que fofura!! Já conhecia a AnimeFeminist, e adorei conhecer outras páginas similares! LET'S SMASH PATRIARCHY TOGETHER!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. FUCK YEAH! \o/

      Eu precisava citar essas pages. Elas tem me inspirado TANTO TANTO. <3 <3 <3

      Excluir
  5. ótimo post, adorei, de verdade! ♥ fico muito feliz de estarem trazendo o feminismo e seus questionamentos às meninas que gostam de animes e mangás (:

    Vou passar a acompanhar o blog ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, dona Cla. *0*
      Temos que trazer SIM! Cansei de ver menina aí tentando ser um anime só pra agradar os meninos e sofrendo por isso. Cansei de ver menina julgando uma a outra. Com muito pesar, assumo que já fui assim. Mas a gente aprende, né? hihi ♥
      E o mais importante é passar a palavra a diante. E é o que eu vou fazer daqui pra frente aqui no OTT. Obrigado por comentar aqui. ♥

      Aliás, seu blog é ótimo! Já estou seguindo ele e a sua page do facebook. MUITO OBRIGADO MEEESMO por divulgar o post das meias. > _ <

      Excluir
  6. Só uma resalva: o meio otaku é muito machista, mas eu sinto que muitas meninas não contribuem para isso.

    Pelo menos as que eu conheço adoram mangas como "Left for Dead" e "Fairy Tail", onde as personagens femininas muitas vezes não passam de objetos.

    Eu sei que não tem muito para onde correr, pois a cultura japonesa é machista de raiz, mas também não vejo muita reação por parte das fãs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hm... antes de mais nada, Left for Dead não seria o jogo "Left 4 dead" que você está confundindo com Highshool of the Dead?

      Ué. Eu mesma gosto de muitos animes que abusam do ecchi e de personagens sensuais. E olha, seu comentário faz sentido, mas não tem base. As empresas não levam em conta as reações de fãs do Brasil. Nós representamos uma fatia RIDÍCULA de lucro gerado em cima desses animes, principalmente por que, os produtos licenciados nunca vem pra cá.
      Sendo assim, não, eles não levam em conta... então não há como haver reação. E hm... existe reação sim. Esse post é a prova de que há. Olha só quantas meninas comentaram a respeito disso.
      As fãs japonesas dificilmente consomem essas franquias. Existe um nicho de mercado para animes/jogos apenas para mulheres. O fato é que no Japão, país "nativo" dessas animações, a maioria massiva de consumidores é masculina. Por isso não existe feedback, nem consciência desse tipo de exposição.

      Uma piadinha comum entra as meninas aqui do Otome TeaTime é:
      Sabe como eu sei que esse mangá/anime foi escrito por uma mulher? Por que mesmo com a saia curta, a calcinha da personagem não aparece.

      De qualquer forma, agradecemos seu comentário. :3

      Excluir
    2. Não contribuem? O que a Animefeminist anda fazer é exatamente ir contra isso e expor o machismo presente nesse meio, coisa que muitas garotas não perceberam ainda, já que ainda estão cegadas pelo tratamento que lhe é conferido na sociedade patriarcal. Algumas até se irritam com personagens femininas que se resumem à fanservice e a falta do contrário nos animes sem sequer terem se envolvido com o feminismo.
      O que você acabou de dizer foi culpar as garotas otakus por algo que elas são vítimas, praticamente disse que elas também são machistas. Por isso, sugiro que leia esse texto que uma das admins da minha página publicou sobre o assunto: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=614380031941228&set=a.571585436220688.1073741828.571545916224640&type=1

      Entenda que podemos - e devemos - aproveitar o que a mídia tem a nos oferecer de entretenimento, e ao mesmo tempo sermos críticos aos seus aspectos perniciosos, porque uma coisa não anula a outra. Se fôssemos parar de gostar de alguma coisa por ela ser machista, então acabaríamos não gostando de praticamente nada, pois o mundo em que vivemos infelizmente é machista e o que deriva dele também pode muito bem refletir esses valores.

      Excluir
  7. Thiago, a culpa por existir machismo e mangás que reproduzem isso não é das fãs só porque elas os leem. Que tal parar de querer culpar as mulheres por tudo? Não são elas que se beneficiam com o sistema opressor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele fala como se ninguém reclamasse disso... desculpa, mas ele andou procurando esse tipo de reação no lugar errado, não acha? hihi :3

      Obrigado por ler nosso post, espero te ver aqui mais vezes. ♥

      Excluir
  8. O pior de tudo é que o machismo muitas vezes começa dentro de casa, o que faz a pessoa crescer sendo machista, ou com pelo menos alguns conceitos machistas, sem nem perceber! O lance é se informar e resolver mudar! É muito bom poder se ver e ver o mundo com outros olhos. E é ótimo participar de grupos que te ajudam nessa questão! :)
    (amanhã/hoje tem post citando aqui e a Wonderland Anime Store lá no blog :DDD )
    www.itswomanlike.com.br

    ResponderExcluir
  9. Adorei a postagem, e bate até com umas coisas que eu andei pensando hoje, enfim, eu estou assistindo vividred operation, e eu fiquei tipo "WTF?" quando vi a maneira que as meninas se vestiam , tipo o uniforme delas é minúsculo, e eu até pensei comigo mesma: "Se esse é o uniforme normal, imagina só o de ginástica" kkkkk'
    Enfim, fã service no nível, vividred, HOTD, Gantz, e por aí vai é ridículo (e voltando para vividred odeio quando colocam moe e ecchi no mesmo anime, parece muito pedofilo), não que a história de animes assim sejam ruins, e ás vezes tem até umas personagens legais (gosto da Saeko de HOTD), mas esse fã sevice ferra com tudo!
    Mulheres não são criaturinhas retardadas com peitões que fazem boing á cada meio passo que elas dão, e tá na hora de ser mais realista e menos ofensivo (porque sim, apesar de eu apreciar esse fã service, moe ,etc,etc, eu acho sim esse fã service ofensivo), e o que é mais ofensivo ainda são as garotas de verdade querendo ser que nem essas personagens de anime ,que convenhamos ,são ridículas!!

    Bye \o Kisses by Aiko-chan <3

    http://umbrella-of-sugar.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oh, uma parte do que você disse é verdade.
      Mas olhe bem, as pessoas são livres para vestir oque elas quiseres, principalmente se for uma mulher, porém, ás vezes esses animes forçam muito mesmo.
      Ah, e as "outras" garotas que querem se vestir como uma personagem de anime não são ridículas, são mulheres igual a você.

      Excluir
  10. descobri o syte pesquisando comidas de anime e acabei achando esse texto aki e fiquei encantada *-*
    Parabéns pelo trabalho,fico feliz em saber q não sou a única menina q curte animes e mangá q é feminista ^~^

    ResponderExcluir
  11. 100% de acordo com essa postagem! Eu estou assistindo Kill La Kill e, de uma forma um tanto irônica, acabei refletindo nesses assuntos de novo. Ainda bem que publicou o link para o Animefeminista, não conhecia! É verdade que, para quem quer anime de qualidade sem fanservice, as opções são reduzidas... minhas esperanças estão colocadas no Sailor Moon Crystal, espero não sair desiludida ;w;

    「 Milky☆ChocoLace 」

    ResponderExcluir
  12. Me deixa tão うれしい (ureshii - feliz) saber que muitas, muitas otakus (ou seriam otomes? Até hj em dúvida e.e) realmente se incomodam como eu. Tb cresci assistindo anime e amando, うさぎーさん (usagi-san), e foi somente no ensino médio, quando eu era admirada pelos desenhos e por ser uma otaku fiel e hiiiper assistidora huheueh q conheci o feminismo. Ele abalou meus gostos por um tempo, um tempo atrás, pq eu já n aceitava assistir ecchi ou parecidos, e isso realmente me entristecia (eu sentia uma real revolta de ver, e decidi simplesmente parar). A solução para parar de brigar com meu namorado (gamer e otaku, q joga e assiste de td, e me conheceu numa época parecida) e a voltar a consumir minha paixão pessoal foi assistir com um filtro. Ecchi ou sexualização da mulher só se a história realmente valesse a pena. Sempre evitando o machismo extremo...

    E..... Nhaaaaaa~ ai estamos, não é ? Firmes e fortes ^~^ não me arrependo de nada, e desejo um dia ver animes feministas.

    Se tiver um me recomenda, onegai?
    Arigatou na :3

    ResponderExcluir
  13. Sororidade, irmãs;
    O que me dizem do anime Gantz...
    Uma cagação do caralho em cima da personagem feminina. :(

    ResponderExcluir
  14. Me sinto realizada tendo descoberto esse site <3 Depois que eu conheci o meio feminista (ano passado), eu reparei que até meus shoujos favoritos tem um pouco de machismo. Eu adoro animes e mangás mas perceber isso me fez ficar desencantada com muito anime que eu pegava pra ver pq minha consciencia fica me cutucando " voce sabe que isso é machista. e isso também. e isso" e saber que não sou só eu que gosta de anime mas vê o lado machista é um alívio muito grande

    ResponderExcluir

O Otome TeaTime agradece sua visita! Não se esqueça de deixar um comentário falando o que achou, nós respondemos os comentários sempre que possível.

Você pode usar as seguintes formatações sem os espaços:
< i > Texto < / i > - Itálico;
< b > Texto < / b > - Bold;
< a href="LINK"> Nome do link < / a > Links.

ありがとう! ♥