Crítica: O que uma cosplayer e Nicole Bahls tem em comum?

A verdade é que atualmente tudo é tratado no extremismo. Ou é 8 ou 80. No caso que vou comentar a seguir, as reações foram essas mesmo. Um lado no completo descaso e o outro citando até mesmo o estupro. O que me preocupa nisso tudo é a banalidade com a qual o corpo da mulher é tratado em ambos.
No dia 10 de Abril, veio até a mídia a notícia de que Nicole Bahls, uma das Panicats do programa Pânico na Band foi "atacada" por Gerald Thomas. A mídia, de uma forma geral, tratou a coisa toda como um mero incidente bobo e pouquíssima atenção foi dada ao fato. No facebook, ainda comenta-se o fato e questiona-se a posição da mídia em relação ao acontecido, uma vez que novamente, parece que ninguém viu nada demais num "estranho" tentar enfiar a mão por de baixo do vestido de Nicole.



O que o Deadpool tem haver com isso? Provavelmente nada. Mas chegaremos lá.
"Sempre rolam os xingamentos à mulher, claro. São os usuais: que ela estava pedindo, que ela estava gostando, que o trabalho dela é esse mesmo, que a roupa era justa. Vocês estão cansados de saber quais as justificativas injustificáveis para o assédio e a agressão sexual.
Mas duas coisas me chamam a atenção nesse caso. A primeira é ninguém ter feito nada. Acharem normal. Acharem aceitável. Se a agressão tivesse sido com uma atriz considerada recatada, as pessoas reagiriam da mesma forma?" Nádia Lapa, 2013, Cem Homens.

Fonte: Terra

Daí nos lembramos quem é Nicole Bahls. Nicole é uma mulher que trabalha na TV, vive de biquíni  vestidos curtos, fotos sensuais... Mesmo assim, isso tudo levanta a questão: só por causa disso ela merecia? Ressalto aqui, que se quando é com uma mulher famosa, nada é feito, quanto é com uma mera desconhecida... Aí é que nada é feito MESMO! 

Por intermédio de uma colega, tomei conhecimento desse caso que aconteceu no Anime Extreme. Essa cosplayer de Lady Deadpool foi abusada por esse otacu virjaum que se chama João Pedro Andara. Sim, ele passou a mão na cosplayer e por causa da máscara, ela não pode ver quem era, porém, o virjaum é tão, mas tão retardado que foi idiota o suficiente para se gabar na foto da menina, se identificando para geral e confessando a merda que fez.


Agora me diga, baseado no cosplay dela... Ela estava pedindo ou provocando para sofrer esse tipo de coisa? Seu cosplay não era curto. Ela não estava menos pedindo por isso.
Gente, isso não é normal. Ainda mais, nesse caso específico, onde a pessoa ainda se gaba por ter abusado de outra pessoa! É um absurdo.
"Porém, não existe isso de “provocar”. Gerald Thomas não é um animal irracional. Ele – e eu e você – deve esperar o consentimento do outro para poder tocar em seu corpo. Nicole Bahls claramente disse “não”, ao tentar tirar as mãos de Thomas. Parece que não é suficiente, como não é suficiente quando viramos o rosto para evitar o beijo do desconhecido na balada." Nádia Lapa, 2013, Cem Homens.
Não estou dizendo para que vocês deixem uma mensagem no facebook do João Pedro Andara  mas estou deixando o link aqui. FACEBOOK DELE

Esse é um problema cultural. Essa mania de acharmos que tudo acaba em pizza. No Japão, nos EUA... os eventos de anime e principalmente os cosplayers são bastante respeitados. Aliás, os japoneses de uma forma geral não encostam nos cosplayers para tirar fotos. É questão de respeito, pela pessoa e pelo trabalho que ela está fazendo. Não estou bancando a Weeaboo e dizendo que os japoneses são melhores, apenas comentando que a nossa cultura permite esse tipo de atitude estúpida, pelo simples fato de que não há reação, não há punição. Não estou dizendo pra vocês irem no Facebook do João Pedro Andara e deixar uma mensagem, mas eu entenderia se vocês o fizessem. -OI

"O pior é que esses caras não se veem como agressores, uma vez que todo mundo encara tais comportamentos como “normais”. Brad Perry tem uma frase ótima em Yes Means Yes*: “estes homens acreditam piamente que “não” significa “insista”, e nunca se veem como estupradores, apesar de admitirem o padrão de ignorar e suprimir a resistência verbal e física”." Nádia Lapa, 2013, Cem Homens.
Fica aqui registrado a minha revolta e o meu questionamento sobre até onde isso vai, por que já é sabido que os eventos de anime atualmente estão caóticos, não suportam a quantidade de pessoas que os frequentam, não tem segurança, nem estrutura. Por que além do fato de essa pessoa ter agido de má fé, não havia nenhum segurança ou staff que pudesse ajudar a menina. É um absurdo pagarmos um valor considerável em entradas para um evento que se caso algo te aconteça, não tem um segurança por perto pra te acudir. Onde estava a staff do Anime Extreme nesse momento?

Enquanto a ideia de que o cosplayer é um profissional e uma pessoa não for uma consenso, coisas como essa não vão mudar. Enquanto as mulheres continuarem sendo vistas como um objeto a ser exposto, esse tipo de situação vai se repetir. 
Eu espero de coração que essa situação não aconteça com ninguém.



P.S.: Conversando com o adm da fanpage Melhores Cosplays do Mundo, descobrimos que eles estão fazendo uma campanha por conta do acontecido com a Lady Deadpool. A coisa toda consiste em imprimir a imagem criada por eles e tirar uma foto usando o cosplay e segurando a plaquinha. Você cosplayer que está lendo esse post, participe!
Mais informações aqui.

Gleice F.

A.K.A うさぎQUEEN. 24 anos, estudante de Gestão Empresarial. Fã de mahou shoujo, rap e jogos indies.

20 comentários:

  1. Nossa, eu fico mt revoltada com isso. A menina não pode nem usar uma roupa um pouco mais apertada que as pessoas simplesmente perdem o respeito? Tem gente que não pode nem sair na rua, daí?
    Caramba U_U Essas pessoas deveriam ser punidas, pq começa assim... e sabe-se lá onde vai terminar '-' mas o mais importante de tudo: é a educação que vem dos pais, desde criança, que ta faltando .-.
    Bjs, Usagi! Adoro seus posts assim <3 hihi

    ResponderExcluir
  2. Concordo, ainda mais ele deveria ser proibido de ir aos eventos, mas tem umas que exageram, naaao que o imbecil esteja certo mas lembro uma vez aqui em sp que 4 estupidas estavam desfilando de toalha e provocando os troxas que davam trela, ai vao pensar q todas sao iguais, mas não sao

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não importa se as meninas estavam de toalha ou peladas, não dá o direito de ninguém fazer qualquer coisa sem o consentimento delas.

      Excluir
  3. Eu acompanhei esse caso da cosplay de longe e foi um tremendo absurdo o que esse rapaz fez com ela. Até quando o corpo da mulher vai ser tratado assim? Não é porque ela anda com a roupa colada que ela tá pedindo pra passarem a mão, não! Essa gente tem que ser punida, isso é abuso e dos grandes. O que me deixou mais irritada foi o fato da organização do evento, mesmo diante de toda a repercussão, não ter feito simplesmente nada a respeito, nada! Diante disso e de vários outros pontos contras, que o AnimeXteme não vale mais a pena. Pagar 20 reais numa entrada, onde tu vai ser desrespeitado pelo público e pela staff é uma afronta. E sim, acredito que os produtores do evento têm de ser responsabilizados por tal ato, já que até agora eles não fizeram nada a respeito e durante o evento não foram capazes de impor nenhuma regra envolvendo isso. Acredita que tinha uma criatura vagando no evento mordendo as pessoas? Sabe quantas doenças uma pessoa pode passar pela boca? Ainda mais com a mordida. E a staff e os produtores o que fizeram? Nada!
    Me rebelei aqui, até falando mal do evento eu to agora xD Mas uma coisa é fato, o AnimeXtreme, o evento que tem o título de ser o maior do sul do Brasil, tem que mudar... tem que mudar muuuuito!
    Ótimo post Usagi! Vou compartilhar u_u

    ResponderExcluir
  4. "Diante disso e de vários outros pontos contras, que o AnimeXteme não vale mais a pena."

    Então dê o exemplo e pare de frequentar o evento e dar teu dinheiro pra eles, e mostre pros teus amigos que ninguém é obrigado a engolir isso. Tem 1000 maneiras de se divertir de graça com os amigos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bonito mesmo é criticar os outros em anônimo, né?

      Excluir
    2. Meu querido, eu não vou no AX faz 4 edições xD
      Quer que eu cite outros pontos contra? Então vamos lá: má localização dos eventos, falta de aproveitamento dos espaços, perca de foco do objetivo do evento, falta de educação e respeito dos staffs com o público/coslayers, têm regras que não são cumpridas no evento, Bruna Vieira do Depois dos Quinze participando (WTF?), vídeos que mostram a falta de respeito com o PC Siqueira vindo do público e a staff sem fazer nada... entre outras coisas. Diferente de muita gente que critica sem argumento, eu tenho muitos argumentos que me fazem não querer mais ir no AX. E como citei antes, faz pelo menos umas 4 edições que não vou por causa dessa falta de respeito com o público.

      Excluir
    3. Ah, e eu to cansada de mostrar pros meus amigos e outras pessoas que o AX tá uma merda.

      Excluir
  5. Afs véih esse bando de gente nogenta, e quem defende eles ai conseguem estragar qualquer coisa, se agente for deixar de ir nos lugares por causa dessa gente, num sai mais pra lugar nenhum,
    O negocio é punir esse bando de sem vergonha, não apenas na lei, mas a propria sociedade, que ao invés disso muitas vezes acha normal ou até bonito.

    Tem que tomar vergonha na cara e aprender a ser gente...

    ResponderExcluir
  6. Muito bom o post. Fiquei indignada com o que aconteceu, acho um abuso isso. Existe uma diferença entre um cosplay vulgar e um cosplay sexy, acho que o objetivo do cosplay é homenagear um personagem que admira e ser reconhecida por isso, mas a partir do momento que a preocupação de provocar os caras se esfregando neles com uma saia aparecendo a calcinha e os peitos pulando pra fora da blusa for maior do que se caracterizar com o personagem em questão, já é um desrespeito com o trabalho e hobby das tantas mulheres cosplayers por aí. Cosplay sexy na minha concepção é aquela mulher que tem coragem d se vestir de Kitana, Jade ou de algum anime ecchi com uma roupa mais apertada e curta mas ainda assim fiel ao personagem, acho isso admirável pela coragem dela de vestir sem se importar com a opinião alheia e ao mesmo tempo bonito como qualquer cosplay.
    Independente se a garota estiver sendo vulgar ou não, nenhum homem tem o direito de passar a mão porque ficou com vontade.
    Realmente a staff já tem que ter em mente que a maior parte do público é composto de homens e, muitos, moleques, as mulheres principalmente as cosplayers merece mais respeito e segurança.

    ResponderExcluir
  7. Quando leio coisas como essa sinto vontade de vomitar. As pessoas simplesmente parecem não ter noção do que fazem ._. O cosplay da menina estava de acordo com o personagem, não tinha absolutamente nada demais. E mesmo se ela estivesse seminua ou fazendo cosplay adaptados pra algo mais revelador (o que um monte de gente imbecil chama de "cosputa" ¬¬') não justificaria.
    Eu acho que ela devia denunciar esse cretino, cabe até mesmo um BO. Pode ser que não dê em nada (como em muitos casos de abuso sexual, infelizmente), mas não dá simplesmente pra "deixar pra lá".
    Parabéns pelo post :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu concordo com você. Esse tipo de coisa é lamentável. Mesmo.

      Porém, até onde consegui pesquisar, o menino é menor de idade. Ou seja, vai sair impune. ;(

      Excluir
  8. Eu fiquei bem chocada com essa coisa da Nicole, quando vi. Conversei com alguns amigos homens e eles me disseram que "ela estava pedindo". Depois fui atrás de mais informações, e descobri que o cara fez isso como uma maneira de "brincar" no mesmo nível deles, e realmente, o programa não hesitou em ir lá e zoar com o lançamento do livro dele...

    Agora, o caso da cosplayer é uma situação bem diferente.

    >>Falei isso no grupo: O problema dos eventos (do RS, pelo menos) é que tem tantas meninas e meninos que não se dão o respeito (ou seja, estão "facinhos facinhos"), se embebedam e vendem beijo e etc que fica um sentimento de "tudo pode" pra alguns. E não, não pode!
    Eu me sinto um pouco mal com isso, por isso nunca uso nenhum cosplay mais chamativo, mas isso é uma coisa pessoal.
    Sim, o que aconteceu foi errado, porque principalmente em um evento cultural como o AnimeXtreme (ou que deveria ser, pelo menos) o respeito pela particularidade de cada um deveria ser o mínimo.

    É isso!
    Beijos, Ikigai-Don ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu entendi a proposta dele ao agir daquela forma, tanto que ele fez a mesma "brincadeira" com os meninos do programa.
      PORÉM, não justifica né. É aquela coisa que a gente aprende quando criança. Ninguém pode encostar na gente, se não permitirmos e se não quisermos.

      Dizer que ela "pediu", que ela "mereceu", que ela "tá ali pra isso, que é o trabalho dela", é ignorar o direito da pessoa decidir por si mesma o que ela quer pro corpo dela.

      Excluir
  9. Acho absurdo qualquer tipo de abuso sexual, acho que não tem nada mais nojento que um cara fazer algo assim não consentido, acho que é um passo para a prática do estupro propriamente dito, quando o anormal se excita com o desespero da vitima, sinceramente, acho que quando chega nesse extremo só a pena de morte é justa, e um abuso sexual mais leve? uma punição também deveria ser empregada para os desencorajar, já que não pelo bom senso.

    Passei a defender a pena de morte para estupro quando percebi que um homem "Necessitado sexualmente" (como disse Maluf), não precisa estuprar, pode muito bem roubar uma roda de carro na rua, uma roda de ferro custa 80 reais, e um pneu bom tá 100 reais, com 180 reais é possível sair com maioria das prostitutas que dão ponto nas ruas da cidade, e furto é um crime muito menos violento. Então tomei ciência que estuprador gosta de ver a mulher sofrendo, sendo humilhada, por isso não tem salvação.

    Eu tenho um ponto de vista para essa questão de "Usar roupas provocantes", acredito que seja parecido com você andar com brincos de diamantes nas ruas de São Paulo, não justifica a ação do ladrão de te roubar o fato de você estar usando algo chamativo pelo seu alto valor agregado, e sim de como em nossa sociedade, pelo nível de absoluta impunidade, nós, cidadãos de bem, que somos errados de criar situações onde o malfeitor gosta de frequentar. Como se nós que fossemos culpados e não ele, extremamente absurdo. Na boa, mesmo que ela tivesse só com a calça de um biquini, tipo topless, e fosse uma calça tipo "fio dental", não justifica cara passar a mão ou fazer algo pior, ainda que ela estivesse nua, não somos irracionais, não somos animais instintivos, como cachorros que cobrem fêmeas no cio.

    Desculpe, mas esse muleque que passou a mão na Lady Deadpool merecia um soco na boca dado pelo Minotauro, posso dizer que é um muleque, independente da idade dele, pq homem não age assim, homem teria conversado com ele, para quem sabe mais para frente passar a mão, com o consentimento, é obvio rs

    ResponderExcluir
  10. realmente pessoas assim me dão nojo sem respeito pelos outros se fosse com minha namorada e eu soubesce desse cara eu quebrava ele na pancada. é realmente de deixar indignado a falta vergonha na cara que essa sociedade tem tenho até medo do que se passa na cabeças desses retardados . Em minha opinião mulheres que se vestem de fomra "vulgar" que n é o caso acho bem feito isso mas ainda sim acho que eles deveriam receber punição a sociedade esta realmente nojenta e sem respeito com o proximo nem com si msm á exeções obviamente mas infelizmente a maioria esta assim

    ResponderExcluir
  11. Olá!!

    Essa caso parece bastante com o da Geisa Arruda. E bem, no Brasil ninguém respeita nada, não só com o cosplay, mais em tudo. E não gostei de você ter falado que no Japão eles respeitam. Só se for em evento, porque no trem as mulheres sofrem bastante com os tarados passando a mão na bunda delas, aproveitando que o trem está lotado.
    A questão vai além, porque o Brasil não respeita nada nem ninguém. Esse é o problema!! ....

    Até mais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenta entrar no congresso nacional de bermuda e chinelo! Acho que caso da Geisa é bem diferente, é que trajes são apropriados para cada local, da mesma forma que você não vê mulheres de bikini nos shoppings de São Paulo, é errado usar mini saia em universidades, e ela foi "retirada" por isso, não tem nada de abuso nesse caso, ela estava errada e ponto

      Excluir
    2. Pois é, Natália. Nisso você tem bastante razão. Eles tem uma cultura bastante esquisita em relação a esse tipo de atitude. Inclusive, o mangá "Futari H", que é conhecido como o guia do amor no Japão tem um capítulo sobre isso, ou seja, esse comportamento é frequente. Enfim.

      Eu me referi especificamente a eventos desse tipo, que é o que eu tenho mais base pra falar. Como por exemplo assistindo as gravações de shows no Japão dá pra ver que não importa o quão perto eles estejam, eles não metem a mão nos ídolos, nem rasgam as roupas, nem nada como vemos por aqui.

      Excluir
  12. Referente aos trens, aqui também costuma acontecer muito. Entretanto no Japão eles já começam a tentar tomar providências quanto a isso, que é o vagão exclusivo para as mulheres.

    Entretanto acredito que o ponto que a Usagi quis salientar é que mesmo os Otakus japoneses, tão famosos por seu fanatismo e até mesmo obsessão conseguem conter esses famosos "instintos masculinos" e sequer chegam perto das cosplayrs.

    Sempre lembrando que tudo isso é falado de forma geral, não quer dizer que nenhum japonês cometa esse tipo de abuso.

    E como a Usagi mesmo disse, isso não acontece nem com as meninas, elas também não tem o costume de se jogar em cima de seus ídolos ou coisas do gênero.

    ResponderExcluir

O Otome TeaTime agradece sua visita! Não se esqueça de deixar um comentário falando o que achou, nós respondemos os comentários sempre que possível.

Você pode usar as seguintes formatações sem os espaços:
< i > Texto < / i > - Itálico;
< b > Texto < / b > - Bold;
< a href="LINK"> Nome do link < / a > Links.

ありがとう! ♥